Início Destaque Mulher de 42 anos é encontrada morta: caso é tratado como homicídio...

Mulher de 42 anos é encontrada morta: caso é tratado como homicídio e pode ter motivação passional

Continua depois da publicidade

IMG-20151212-WA005

Uma mulher de 42 anos, Elisa Terezinha da Silva Ceconi, foi encontrada morta em uma casa abandonada por volta das 12h de hoje, no bairro Ulisses de Abreu, a Tiririca.  Ela estava seminua e com cortes no pescoço, tendo  sido dada como desaparecida desde a sexta-feira.

O crime teria ocorrido entre a noite de ontem, 11, e a madrugada de hoje. Um caseiro de um sítio que faz divisa com a propriedade, abandonada há pelo menos três anos, estranhou a movimentação dos cães durante a noite e pela manhã, indo até a casa verificar o que estava acontecendo, encontrando a mulher já sem vida.

A Brigada Militar foi acionada e pela suspeita de homicídio acionou a Polícia Civil.

Os agentes da Civil iniciaram as investigações, logo apurando a autoria do crime, acabando prendendo o autor do crime em flagrante. Ele, que é ex-companheiro da vítima, foi detido pelos policiais civis na localidade de Linha Caçador, no interior do Município. A faca utilizada no crime foi encontrada pela Polícia Civil nas proximidades da casa, sendo apreendida. O local da faca foi indicado pelo ex-companheiro.

A perícia foi acionada, inclusive para verificar eventual prática de crime sexual. O autor do crime foi interrogado pela Polícia Civil, tendo confessado o crime. Ele foi encaminhado ao Presídio Estadual de Canela ainda na tarde deste sábado. O Delegado Vladimir Medeiros, titular da Delegacia de Polícia de Canela e responsável pelas investigações, ressaltou mais uma vez a dedicação e responsabilidade dos policiais civis, que, novamente em folga, foram acionados e prontamente esclareceram os fatos. A autoridade policial renovou o compromisso com a comunidade canelense no sentido de que casos graves sejam prontamente esclarecidos pela Polícia Civil
de Canela e seus autores sejam rapidamente presos, para que não haja impunidade no Município. O caso é tratado pela Polícia Civil de Canela como feminicídio.

Maiores informações a qualquer momento no Portal da Folha e a cobertura completa na edição da próxima quinta.

Elisa deixa dois filhos, um maior de idade e um adolescente de 12 anos.

Fotos: Reprodução

 

Assista ao vídeo:

 

IMG-20151212-WA002