Início Polícia Seguem as buscas por menina desaparecida em São Chico

Seguem as buscas por menina desaparecida em São Chico

Buscas continuam na tarde de hoje. Fotos: Márcia Nega
Continua depois da publicidade

Seguem as buscas por Sheila Graciane Lima Guedes, 05 anos,  a menina desaparecida em São Francisco de Paula desde o final da tarde da última quarta, quando foi vista pela última vez em um riacho próximo da casa dela.

A delegada titular da DP de São Chico, Fernanda Seibel Aranha, disse à reportagem da Folha de Canela, na manhã de hoje, que a principal linha de investigação é a de desaparecimento, uma vez que todos os depoimentos apontam nesta direção, mas que não descarta qualquer possibilidade, como a negligência que pode ter levado a um acidente, afogamento ou mesmo homicídio.

Sheila Graciane Lima Guedes, 05 anos. Foto: Reprodução
Sheila Graciane Lima Guedes. Foto: Reprodução

 

“O local tem muito mato, açude, poços e buracos. Estavam na pescaria dois adultos e sete crianças”, informa a delegada, confirmando que bombeiros de toda região seguem as buscas pela menina no dia de hoje, com o auxílio de grupos especializados com cães farejadores.

Os Bombeiros de Canela auxiliam as buscas. A menina estaria vestindo roupas verdes, o que dificulta a localização em mata fechada.

 

Caso ainda gera dúvidas

As primeiras informações davam conta de um possível homicídio, porém, com as investigações avançando a linha de desaparecimento segue como a mais forte.

Na tarde de ontem, 21, a mãe da menina, Selma Doralina Lima Guedes, 26 anos, foi ouvida na delegacia.  O padrasto, Edimar da Silva Leal, 45 anos, também. Os depoimentos levaram toda a tarde, mas, por volta das 19h, o casal foi liberado.

Durante a tarde, a reportagem da Folha falou com familiares de Sheila e também do padrasto, além do advogado que assiste ao casal. “Um homem sem antecedentes, com emprego fixo e não há qualquer prova contra ele”, disse a delegada sobre o padrasto.

Diversos familiares estiveram na DP acompanhando os trabalhos. Fotos: Márcia Nega
Familiares estiveram na DP acompanhando os trabalhos

Sheila sumiu na tarde de quarta-feira, quando Selma saiu com os seis filhos (incluindo a menina desaparecida) e uma sobrinha para pescar em um pequeno riacho. O local fica cerca de um quilômetro e meio aos fundos da casa dela, na Estrada da Balança, entre a zona urbana e o Parque Davenir Peixotto Gomes. Lá, se encontrou com o companheiro, que seguiu por outro caminho, sentido ERS-020. Para chegar ao riacho é preciso atravessar uma área de banhado e cruzar algumas cercas. A menina tem dificuldade para caminhar.

Os familiares acreditam que ela possa estar viva e seguem na busca pela garota. Os irmãos da pequena Sheila e sua tia, que participaram da pescaria também foram ouvidos na Delegacia.

Até o início da tarde de sexta, ninguém havia sido preso.

Até a tarde de ontem, os veículos da Folha não estavam divulgando os nomes dos envolvidos no caso com o intuito de preservar a família e os menores, conforme determina o ECA –  Estatuto da Criança e do Adolescente. Os nomes e imagem foram divulgados hoje pois forma repassados por meio oficial e podem ajudar a localizar a criança desaparecida.

2 - IMGb
Mãe e padrasto foram liberados na Delegacia no final da tarde de ontem