Início Destaque Compra de vagas na educação infantil sob suspeita

Compra de vagas na educação infantil sob suspeita

Foto: Reprodução/PC Canela
Continua depois da publicidade

Polícia de Canela investiga suposto favorecimento e direcionamento de licitações

A reportagem da Folha de Canela apurou que um dos 25 inquéritos em andamento no recém-criado Cartório Especializado de Combate à Corrupção, Crimes Contra a Administração e Lavagem de Dinheiro, pela Delegacia de Polícia de Canela, diz respeito às licitações para contratação de serviço terceirizado de educação infantil no Município de Canela.

A investigação iniciou em agosto de 2015, através de uma denúncia formal de um vereador da cidade, e diz respeito aos procedimentos realizados nos anos de 2013 e 2014. As suspeitas são de facilitação a informações privilegiadas e/ou direcionamento de licitação.

A Polícia Civil de Canela confirmou que existe o inquérito, mas, para não prejudicar as investigações, não repassou maiores detalhes do caso. Sabe-se que cerca de R$ 8 milhões de recursos públicos foram repassados à uma empresa privada como pagamento de vagas de educação infantil, porém, esse montante, nem mesmo esses repasses, indicam necessariamente irregularidades.

Conforme os dados que a Folha teve acesso, os contratos em andamento, ou seja, a prestação do serviço, não são o foco da investigação, o que significa que, ao menos neste primeiro momento, os serviços não correm o risco de serem interrompidos.

Até o momento, diversos servidores da Prefeitura de Canela, de diversos escalões, foram ouvidos na Delegacia de Polícia, que não tem prazo para finalizar o procedimento, pois depende de diligências importantes e complexas.

Durante o dia de ontem, 13, a reportagem da Folha entrou em contato com a Prefeitura de Canela, a qual, até o fechamento desta edição não retornou telefonemas, nem e-mail, sobre o assunto.