Início Região Uber passa a operar em fase de testes na Região

Uber passa a operar em fase de testes na Região

Continua depois da publicidade

O Uber, aplicativo para celular que oferece transporte de passageiros, similar ao táxi, iniciou operações em fase de testes em Canela e Gramado na última sexta, 26. A novidade se estende para Nova Petrópolis e São Francisco de Paula.

Conforme o Jornal do Comércio RS, a empresa deverá atender na categoria uberX, modalidade mais barata do serviço de transporte privado, com os seguintes preços: R$ 2,00 (preço base) + R$ 1,20 (para km) + R$ 0,15 (para min). O preço mínimo e a taxa de cancelamento são de R$ 6,00 e o custo fixo é de R$ 0,75. Para chamar um carro, é preciso baixar o app no celular e criar uma conta.

Novos usuários que adicionarem o código promocional SERRAGAUCHA ganharão um desconto de até R$ 25,00 na primeira viagem. Os códigos promocionais são válidos até o dia 31 de agosto.

Nesta fase de testes, há relatos nas redes sociais de clientes que desembolsaram apenas R$15 para se deslocar de Gramado para Canela, o que daria em média R$60 se utilizado o serviço de táxi convencional. Há também quem conseguiu atravessar o centro de Gramado (do começo ao final da Av. Borges de Medeiros) com menos de R$7.

Polêmica

Mas, nem tudo são flores na Região das Hortênsias. A Prefeitura de Gramado, através de nota oficial, informou que este “serviço de transporte individual de forma análoga ao serviço de Táxi, o serviço é ilegal”. Ainda, que os “os veículos e condutores cadastrados no aplicativo UBER que forem flagrados executando o serviço de transporte remunerado de passageiros sofrerão as penalidades previstas em Lei”, entre elas, multa e retenção do veículo, além de o condutor poder ser enquadrado na Lei das Contravenções Penais,com pena prevista de prisão simples de 15 dias a 3 meses, ou multa.

Pelas redes sociais, a Prefeitura de Gramado se manifestou dizendo que não é contra o serviço, mas que estuda uma maneira de regulamentar o serviço.

As demais prefeituras da região ainda não se manifestaram sobre o assunto.