Início Polícia Morador de Canela é morto a tiros em Dois Irmãos

Morador de Canela é morto a tiros em Dois Irmãos

Continua depois da publicidade

Outro homem morto é suspeito de homicídio em Canela

Dois homens foram mortos a tiros por volta das 15h30 desta segunda-feira, dia 14, em Dois Irmãos.

Anderson Magnos da Silva Campos, 23 anos, era morador de Canela. Jaques Douglas Ribeiro de Jesus, 35 anos, com envolvimentos criminosos na cidade, foram os mortos.

O crime, ainda sem explicação, vem sendo tratado como execução pela Polícia Civil de Dois Irmãos, talvez um acerto de contas.

Uma mulher de 27 anos é a única testemunha do crime. Moradora de São Leopoldo, ela relatou à delegada Ariadne Langanke que namorava com Campos há menos de um mês e que estavam na cidade para realizar a compra de um carro.

Anderson Magnus da Silva Campos
Anderson Magnus da Silva Campos

Campos teria vindo de ônibus com a namorada e o filho dela, um menino de nove anos, desde São Leopoldo até Dois Irmãos, aonde encontraram Jaques que teria vindo de ônibus a partir de Novo Hamburgo, indo para a uma rua lateral à BR 116, local combinado para ocorrer o negócio do veículo. Um carro se aproximou e abriu fogo contra os dois homens.

Segundo testemunhas, os tiros teriam vindo de uma camionete prata, talvez uma Hyundai IX35

O trabalho pericial, que iniciou quase às 18h de ontem, apontou que os bandidos dispararam pelo menos 17 vezes com uma pistola 9mm. Esta foi a quantidade de projéteis encontrada no entorno do corpo de Anderson, na rua lateral, ele morreu na hora, atingido por 8 disparos (peito e pernas).

Jaques tentou fugir correndo e foi baleado duas vezes pelas costas (coluna e nádega). O corpo dele ficou a cerca de 30 metros de distância de Anderson, na entrada de um matagal.

Suspeito de homicídio em Canela

Jaques Douglas Ribeiro de Jesus
Jaques Douglas Ribeiro de Jesus

Anderson não possui registros policiais, mas Jaques tem extensa ficha criminal, com passagens por roubo e tráfico de entorpecentes, além de um indiciamento pela Polícia Civil de Canela, sendo suspeito do homicídio do jovem Willian Gross de Oliveira, morto com 16 anos no dia 01 de outubro de 2016, na escadaria do bairro São Lucas.

Fotos: Reprodução