Início Destaque Canela e Gramado reciclam apenas 4% de seu lixo

Canela e Gramado reciclam apenas 4% de seu lixo

Continua depois da publicidade

Antes de começar a ler essa matéria, responda: Você separa o lixo? Se essa atitude ainda não está presente no seu dia a dia, você precisa saber que Canela recicla apenas 4% do lixo.  Em Gramado, não é diferente, ela gera até mais lixo que Canela.

Agora, a pior parte desta notícia: cerca de 50% do lixo recolhido como seco é orgânico e aproximadamente 50% do lixo recolhido como orgânico, é reciclável. Ou seja, não é separado mesmo.

Quer ver: olhe a foto que abre essa matéria, é o resultado de parte da coleta de lixo orgânico de Canela, na última terça, 21. Não é difícil identificar garrafas pets e outros elementos objetos recicláveis misturados ao lixo que será levado para o aterro sanitário de Minas do Leão.

O custo social, financeiro e ambiental de não separar o lixo é imenso.

 

Roteiro de recolhimento não é respeitado

Diariamente, a Folha de Canela recebe algum tipo de reclamação da coleta de lixo, desde falha no recolhimento até a maneira como é realizada. O fato motivou a reportagem a procurar a empresa Geral Transportes para falar sobre o tema.

Segundo o Sócio administrador Rafael Henrique Bitelo, o roteiro deve ser respeitado. Se o cidadão coloca o lixo na rua no dia errado ou depois do recolhimento, isso vai gerar problemas.

Por exemplo, se o caminhão do lixo orgânico passa de manhã, na terça, e o cidadão coloca o lixo na parte da tarde, ele será recolhido somente no próximo dia de coleta na região, ficando a mercê de catadores de lixo e dos cachorros.

Outro ponto é mesmo a separação do lixo. Se o dia da coleta for de lixo seco e o gari perceber que existe lixo orgânico no saco, ele não vai levar. O caminhão que recolhe o lixo seco do orgânico é diferente e a sua destinação também.

Segundo Rafael, a Geral tem melhorado sua estrutura no Distrito Industrial de Canela, com ampliaçãoes, investimentos em segurança para os funcionários e em equipamentos. A central de triagem funciona muito bem.

Porém, a legislação proíbe que o lixo orgânico passe pela triagem, ou seja, todo o lixo reciclável que vem misturado no orgânico, acaba indo para o aterro sanitário, não é reaproveitado e gera custos de recolhimento e transporte, além do dano ambiental.

DSC_0318

Nos dias de coleta do lixo seletivo, o recolhido também vem misturado

 

Lixo gera emprego e desenvolvimento

Atualemente, a Geral Transportes tem cerca de 110 funcionários, 80 deles são garis, esse número, principalmente na triagem poderia ser maior.

A reportagem da Folha conversou com algumas pessoas na rua e muitas delas afirmaram que não separam o lixo porque acreditam que todo o material terá a mesma destinação, o que não é verdade.

Rafael diz que a empresa Geral está aberta à visitação de escolas por exemplo, para que os alunos possam ver que o lixo é realmente triado e qual a sua destinação.

Quando a coleta seletiva iniciou em Canela, no início dos anos 2000, foi realizada uma forte campanha de educação ambiental na cidade, muito do lixo separado ainda é resultado daquela época, mas este trabalho parece não ter tido continuidade.

Nesta linha de atuação, a empresa já projeta o recolhimento de eletrônicos para qual a comunidade não consegue dar outra destinação, como televisões, rádios, smatphones, entre outros, que também passarão por triagem e destinação adequada.

O serviço está em fase de implantação.

Outro serviço oferecido é a Coleta Especial, para móveis e utensílios domésticos que não podem ser descartados no lixo seletivo.

Esta coleta deve ser agendada na empresa e o morador deve colocar fora do pátio o lixo a ser levado no dia e horário marcado, o serviço não tem custo.

O resultado de uma atitude conjunta da comunidade e da empresa Geral pode resultar em uma cidade mais limpa e com mais respeito pelo meio ambiente.

triagem

Gestão dos resíduos é difícil

Outro ponto que atrapalha a vida ambiental em Canela e Gramado é a gestão dos resíduos. Se na coleta seletiva em que os garis podem tentar observar se o lixo é realmente o que deveria ser depositado naquele dia e horário, com os containers é diferente. A comunidade deposita o lixo de qualquer maneira, o caminhão coletor joga tudo no triturador e aí, se não estiver separado, já era, vai tudo para o aterro.

Além disso, o fator turístico gera uma população flutuante na região que praticamente dobra em períodos de alta temporada, a maioria dos hotéis não tem dois tipos de lixeira nos apartamentos e aquilo que é consumido pelo hóspede não é separado.

DSC_0323

Caminhão da coleta especial. Móveis e utensílios domésticos podem ser recolhidos sem custo para o cidadão, desde que seja agendada a coleta

Lixo verde e entulhos

Outro ponto que constantemente gera polêmica na cidade é a coleta de lixo verde, aquele de restos de podas de árvores e jardins, e os restos de construção. Esse tipo de serviço pode ser contratado através de outras empresas.

Esse tipo de lixo não pode ser recolhido pela Geral e a destinação destes resíduos é de responsabilidade do morador. A mesma situação envolve tinstas, solventes e outros componentes químicos.

Reclamações e contato

A Geral Transportes mantém diversos canais abertos de contato com a comunidade. A empresa pede que sempre que o cidadão tiver um problema com a coleta, ligue o mais rápido possível para os telefones 0800-642-0811 ou (54) 3278-2164. A página da empresa no Facebook também é um canal de comunicação que pode ser usado, principalmente aos finais de semana.

09