Início Esporte Parque do Caracol recebe competição radical de highline

Parque do Caracol recebe competição radical de highline

Os "malucos" vão atravessar por cordas em frente à Cascata do Caracol
Continua depois da publicidade

O Parque do Caracol vai receber um grande espetáculo artístico de equilíbrio com shows de highline (slackline nas alturas) e trickline (acrobacias e manobras), em um dos cartões-postais de maior visitação do Estado, a Cascata do Caracol.

Intitulado “Caracol por um Fio”, o evento contará com a participação de atletas nacionais e internacionais que apresentarão performances sobre um Highline de mais de 100 metros, um espetáculo inédito logo em frente à Cascata do Caracol mostrando além da travessia na fita, também manobras aéreas, como poses estáticas (Yogaline), Surfing e Bouncing.
Também haverá shows de Trickline no gramado situado na área de jogos ao lado do mirador e um Slackpark para iniciação de adultos e crianças no esporte, com redes de descanso (Chill out Sector) para acompanhantes e iniciantes, buscando envolver e  e atrair mais pessoas a conhecer e vivenciar o Slackline.

As três identidades de Canela são baseadas na cultura, na gastronomia e no ecoturismo, combinando perfeitamente com os esportes radicais. Queremos estimular esta e outras modalidades, abrindo mais um nicho para fomentar o turismo”, avalia o Secretário de Turismo Ângelo Sanches.

O evento acontece das 9h às 12h e das 14h às 18h, dias 20 e 21 de janeiro no Parque do Caracol.

Canelenses têm acesso gratuito ao parque mediante identificação e comprovante de endereço. Demais visitantes R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia).


Mais informações na página do Facebook: Canela por Um Fio ou no fone (51) 9 95283715.

Foto: Divulgação/Dharma Slack

 

Curiosidade:

No livro Canela Passada a Limpo, do historiador Antônio Olmiro dos Reis, se vê a história de Peter Healing, um equilibrista russo que passou uma temporada na cidade, em janeiro de 1978. Sua principal apresentação era a travessia sobre cordas, acima da Cascata do Caracol.

Foto: Acervo Antônio Olmiro dos Reis