Início Especial Multimulheres, Parte 4: Professora, advogada, tradicionalista e artista

Multimulheres, Parte 4: Professora, advogada, tradicionalista e artista

Continua depois da publicidade

‘A maioria das mulheres têm uma agenda cheia. Assumimos, na modernidade, um posto de multitarefas. Fazemos muita coisa ao mesmo tempo. Gerenciar a vida pessoal e familiar, com esses inúmeros afazeres, não é fácil. Precisamos muita organização, rotina, força de vontade e fé”, a frase é de Carla Thoen, 39 anos.
No seu caso, precisa conciliar as funções de diretora de escola Pedro Oscar Selbach, advogada, tradicionalista integrante de grupos de estudos, mãe, dona de casa e artista. Haja fôlego! Às vezes, ela cansa. “Então, procuro passar um final de semana na praia, caminhar na areia e sentir a brisa do mar em meu rosto. Faço orações de agradecimento pela vida, pela minha família, pela minha filha maravilhosa e peço ajuda divina! Deus nos dá forças para lutar”!

Fotos: Reprodução – Carla, com o filho

Outra coisa que faz é cantar e atuar no “Grupo Bocalis” e no Grupo “As Gurias”. Além disso, atuou em espetáculos natalinos, como no Auto de Natal em Canela e  em alguns casamentos e congressos. Dizem que quem canta seus males espanta. “E é verdade! Sou artista amadora, mas gosto da energia positiva do palco”!
Por acreditar na educação, num futuro melhor, pensa que o mundo somente será melhor através da educação. Por isso, mesmo formada em Direito, jamais desistiu do Magistério, inclusive buscou formação em Mestrado nesta área. “Hoje vivemos um quadro generalizado de violência e pensamos sempre nos mecanismos de repressão. A sociedade precisa é investir na PREVENÇÃO à violência, na cultura de paz”!

Com os alunos da Escola Pedro Oscar Selbach, recebendo materiais escolares de um projeto do Reserva da Serra

Como otimizar o tempo?  Rotina, organização, não deixe para amanhã o que podefazer hoje… “Anoto tudo na agenda, uso planilhas. No final de semana, organizo as refeições, os lanches para a escola, as tarefas domésticas. Procuro ensinar minha filha a ser organizada e autônoma, através de palavras e exemplos.  Conto com apoio da minha família, especialmente da minha irmã, do meu companheiro e das minhas tias em relação à rotina da Gabriela. Aprendi a dizer não a algumas coisas e situações”.
E como se sente sendo multitarefas?  “Plena, feliz, realizada”!

Veja a parte 5: https://portaldafolha.com.br/2018/03/09/multimulheres-parte-5-uma-cooperativa-onde-as-mulheres-comandam-e-todos-tem-o-mesmo-valor/