Início Política Justiça manda tirar vídeo da Câmara de Vereadores de Canela da internet

Justiça manda tirar vídeo da Câmara de Vereadores de Canela da internet

Continua depois da publicidade

Uma decisão do Juiz de Direito da 1ª Vara de Canela, Vancarlo Anacleto, determinou a retirada das redes sociais do vídeo da sessão legislativa do dia 20 de novembro de 2017.
Na decisão liminar, datada da última terça, 14, Vancarlo afirma que a documentação apresentada à justiça indica abuso do direito parlamentar em tribuna e fixou multa diária de R$ 500,00 se o vídeo da sessão não fosse retirado ou editado em 48h.
A reportagem da Folha entrou em contato com a Assessoria de Imprensa da Câmara ainda na noite de ontem, 14, mas até o momento não obteve uma declaração sobre o fato. O vídeo da sessão, já na manhã de quinta, 15, não estava mais no ar.
A liminar foi concedida pela Justiça de Canela com base em uma ação de indenização por danos morais, movida pelo cidadão José de Matos Pereira, contra o vereador Jerônimo Terra Rolim, a qual segue em sua tramitação normal na 1ª Vara Judicial de Canela.
No seu pedido na justiça, José diz que o vereador teria cometido injúria racial e ofensas reiteradas à sua pessoa, e requer indenização não inferior que R$ 10.000,00 (dez mil reais), ou dois subsídios percebidos pelo vereador.
O fato teria se dado em relação à discussão da Lei de Publicidade e Propaganda, a qual foi aprovada pela Câmara de Vereadores de Canela. Jerônimo Terra Rolim teria rebatido falas de José Matos Pereira, em seu espaço na tribuna.
Em contato com nossa redação, Jerônimo afirmou: “com o mais profundo respeito à imprensa e à população, que necessita saber da verdade, não posso ainda emitir nenhum comentário, pois não fui intimado de qualquer ação judicial”.