Início 360 Graus 360Graus, por Francisco Rocha: Liberdade de Imprensa e Pacificação da Política em...

360Graus, por Francisco Rocha: Liberdade de Imprensa e Pacificação da Política em Canela

Continua depois da publicidade

Liberdade de Imprensa I > No dia 03 de maio é comemorado o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa.
Em tempos de internet, vemos as pessoas comemorando as redes sociais, a velocidade da informação, a gratuidade da informação e até mesmo o pretenso fim dos jornais.
Vejo isso até mesmo por parte de alguns colegas de profissão.
Esquecem eles que o principal meio de comunicação da história é o jornal. E não é por nada que vai continuar sendo.
Algumas pessoas adoram ser designadas como “imprensa”. Mas, vale o registro: Imprensa é a designação coletiva dos veículos de comunicação que exercem o Jornalismo e outras funções de comunicação informativa. O termo imprensa deriva das palavras “prensa móvel”. A partir do século XVIII a prensa móvel foi usada para imprimir jornais.
O termo jornalista, que designa a profissão eu nem preciso dizer do que deriva né?
A imprensa não vai morrer, o jornal não vai acabar. Isso porque a imprensa nunca foi tão necessária.
Esse anúncio abaixo, fala justamente disso, é uma campanha realizada pela ANJ no ano passado e nuca foi tão atual.
As notícias falsas ou fake news foram apontadas pelo ministro Tarcísio Vieira, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), como um dos desafios das eleições de 2018, ao lado do financiamento de campanha e do voto impresso.
Assim, com a propagação de reportagens tendenciosas e mentirosas crescendo cada vez mais, a democracia é ameaçada, uma vez que o acesso à informação é um direito do cidadão.
Jornalistas, mais do que qualquer outra classe, devem redobrar os cuidados com o que produzem e publicam e instituições sérias são ainda as que garantem essa credibilidade.

Liberdade de Imprensa II > Por isso reafirmo que o jornal impresso não vai acabar tão rápido quanto alguns gostariam.
Os jornais locais, como a Folha de Canela, que tem raiz e identificação com a comunidade aonde atua, são ainda mais importantes. Há a informação segura, honesta, naquilo que podemos apalpar.
Com todos os avanços tecnológicos que já surgiram, como o rádio e a televisão, não conseguiram matar o jornal, a internet não matará.
O povo, sem acesso à leitura e educação, realmente não consegue dimensionar a importância dos veículos de comunicação.
Por isso, devemos lembrar, não apenas da liberdade individual de expressão, não apenas do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, mas sim que a imprensa deve ser fortalecida.
A Folha de Canela entende que, em um meio obcecado pela tecnologia, que dificilmente vivemos sem, é necessário adequar o conteúdo para ambas as plataformas para conseguir atingir todos os públicos e mercados, mas sabemos a importância do nosso papel, nosso veículo impresso e vamos seguir assim.

Pacificação da Política em Canela > O vereador Jerônimo Terra Rolim (PSDB) pediu que seu partido deixasse a Administração Municipal. Ele questionou a pacificação da política implementada pelo governo Constantino, disse que na prática ela não existe e ainda disparou contra o PDT, que vota a favor da Prefeitura porque tens cargos de Ccs.
Não falou nenhuma mentira, o vereador Jerônimo.
Quem conhece a tribo, sabe que a política está em banho maria, apenas esperando a oportunidade certa de botar as manguinhas de fora e enquanto as coisas lhe servirem, políticos de plantão vão estar pacificados.
Simples assim.

Privatizações I > O vereador Ismael Viezze (PDT) não gostou de ser chamado de “Joãozinho do Passo Certo”, quando falava dos projetos de cedência dos parques do Palácio e do Pinheiro Grosso.
É bom dizer aos leitores que tudo tem dois lados, até a bola, que é redonda, tem o lado de dentro e o lado de fora.
Aí, quem está dentro quer agilidade, quem está fora não. Lembram da cobrança deste jornalista ao então vereador, hoje secretário de Governo, Vilmar Santos, para dar agilidade ao projeto de revitalização do trem, a Estação Campos de Canella?
Na época, o secretário dizia que tudo devia ser muiiiito analisado e deu até impressão que estaria segurando o projeto. Ele estava do lado de fora.

Privatizações II > Já disse, e repito, quando menos Estado melhor. Sou a favor de que o Município repasse esses espaços públicos para quem vai saber fazer algo melhor com eles, mas, todo o processo tem que ser muito transparente e com muito debate com a sociedade.
Não é demais lembrar, à mulher de Cezar, não basta ser honesta, ela tem que parecer honesta…

Melhorias na DP com recursos da Feijoada > A Polícia Civil de Canela iniciou, nesta semana, investimentos em sua estrutura, aquisição de materiais de investigação e manutenções no órgão policial.
Segundo o Delegado Vladimir Medeiros, os valores utilizados são oriundos da 2ª Feijoada da Solidariedade, que foi realizada no Hotel Continental, da Rede Encantos, em prol dos órgãos da Segurança Pública nos Municípios de Canela e Gramado.
Para ele, não é nenhum segredo as dificuldades financeiras por que passam as Delegacias de Polícia do Estado, informando que, em Canela, iniciaram-se, com estas verbas, manutenções de viaturas, do prédio da Delegacia de Polícia e, principalmente, na aquisição de materiais para incrementar a capacidade de investigação do órgão policial.
Os valores, que superaram os R$ 16.000 para a Delegacia de Polícia de Canela mostram a relevância do reconhecimento da comunidade ao trabalho desenvolvido pelos agentes policiais no Município. “É o que precisamos para continuar com forças para trabalhar pela comunidade”, destacou Medeiros.
Aí que eu me refiro!

Dia do Trabalhador > Vem aí mais um 1º de maio. Parabéns a todos os trabalhadores, de todas as classes.
Nosso país passa por um momento muito difícil, inclusive ideologicamente. Que neste ano a data não seja usada para politicagem e sim para reflexões de como, todos juntos, podemos dar um futuro melhor aos nossos filhos.