Início 360 Graus 360Graus, por Francisco Rocha: Estatísticas, Emprego, Parque do Palácio, Mídias sociais e...

360Graus, por Francisco Rocha: Estatísticas, Emprego, Parque do Palácio, Mídias sociais e muito mais!

Continua depois da publicidade

Estatísticas
Antes de começar a minha coluna pra valer, preciso me valer de uma frase de Nelson Rodrigues: “As estatísticas são como as minissaias. O que revelam é sugestivo, mas o que ocultam é essencial”.
Faço este preâmbulo para falar da coletiva de imprensa convocada pelo prefeito Constantino nesta quarta, para divulgar dados de uma pesquisa realizada pela Prefeitura, aquela mesma que eu critiquei aqui nesta coluna na semana passada.
De cara, assim, rápido como o Mbappé, quero dizer que não concordo 100% com a pesquisa em alguns pontos. Sendo assim, vamos ao fatos…

Emprego I
Pelos dados coletados, em relação ao desemprego, a realidade é assustadora.
E preciso dizer que ela é mesmo, mas no que diz respeito a esta esfera, prefiro ficar com os dados da Universidade de Caxias do Sul, que faz o mapa do Observatório do Trabalho aqui na região.
Não tem como acreditar que praticamente a metade dos trabalhadores de Canela estão desempregados, a pesquisa diz que 47,29% dos entrevistados estão.
Destes, 13% são aposentados, mas o restante?
Preocupante.
Ainda mais se analisar outro dado da pesquisa encomendada pela Prefeitura, que diz que 41% dos entrevistados consideram ruins as oportunidades de emprego em Canela.

Emprego II
Durante a coletiva, o prefeito disse que quer fazer um levantamento de quais as áreas que mais precisam de trabalhadores e fazer cursos para qualificar a mão de obra para estas vagas.
É legal, mas a gente tem que admitir que temos um órgão que deveria cumprir essa função e não o faz, que é o SINE.
Aqui na Folha, a gente conversa com muitas pessoas, muito deles empresários. A grande maioria precisaria contratar, expandir, mas não encontra mão de obra qualificada.
Então, o trabalhador diz que as oportunidades de emprego não são boas e o empregador diz que os candidatos às vagas são insuficientes.
Quem está errado?
Já escrevi outro dia aqui que existe, de fato, uma defasagem no número de vagas de emprego, mas muito também se deve à mão de obra desqualificada.
Cabe ao poder público equalizar a equação.

Parque do Palácio I
Dentro desta lógica, não se pode defender a cedência das áreas públicas apenas para criar novas vagas de emprego, como é uma das justificativas. Sem uma política pública adequada para qualificar essa mão de obra, o desemprego vai ficar do mesmo jeito, só teremos mais um empregador com problemas por não ter gente para trabalhar.

Parque do Palácio II
Por outro lado, a justificativa de que é necessário agregar valor a estas áreas, sim, é muito pertinente. Ficou claro na pesquisa da Prefeitura que a comunidade defende a cedência destas áreas.
Aí sim, dentro de uma política pública que visa o desenvolvimento da cidade, como é o projeto Canela do Futuro.

Jornal é o principal meio de comunicação em Canela
Desta vez não sou eu que estou dizendo, é a pesquisa da Prefeitura. Teve uma pergunta sobre como a comunidade se informa sobre as atividades da Administração.
A resposta: 32,95% leem jornal, em segundo lugar vem rádio, com 13,75 e depois as famosas mídias sociais. Ainda tem uma opção com 9,96% que é jornal e Facebook.

Mídias sociais
A gente aqui na Folha tá ligado nessa movimentação toda que acontece na internet, somos pioneiros, entre os meios de comunicação, em uma série de ações.
Mesmo com isso, mesmo tendo a maior audiência da internet na região entre os meios de comunicação, a coisa não é tão simples quanto o pessoal acha.
Mais barato, isso é. Mas e o resultado?
Fica a dica para quem acha que o jornal está acabando e que meia dúzia de postagem em redes sociais na semana vai resolver o problema de publicidade.

Marketing no turismo
Fico aqui pensando, com tanta coisa legal que está acontecendo no turismo de Canela, não temos um marketing meio capenga?
Veja bem, não estou falando da comunicação, que tem um bom trabalho até aqui, estou falando em marketing mesmo.
Possuo alguns clientes que fazem parte do trade que nem mesmo um e-mail recebem com a programação turística da cidade.
Não seria um ponto a ser revisto? Desenvolver ações direcionadas aos profissionais de turismo e empresas que recebem nossos visitantes?

Se liguem Prefeitura e Corsan
Na Rua Uruguai, esquina com a Europa, tem um vazamento de água da Corsan, embaixo do asfalto novo. Amigo, a pavimentação já tá fofa, tipo piso flutuante.
Vão esperar rachar para encontrar o defeito?
Moradores da rua dizem que já avisam do fato há dois meses.

Se liga Prefeitura
Atento leitor da coluna avisa que teve uma belíssima chapa de concreto feita em terreno particular com material retirado de carrinho de mão de um caminhão que colocava concreto no passeio público, em uma das obras do São Luiz.
Assim fica fácil né?

Da pesquisa da Prefeitura II
Outro dado que quero comentar da pesquisa da Prefeitura, mas que não tem nada a ver com a Prefeitura (em termos né?) é sobre a segurança pública. Foi o item que teve menos aprovação entre todos os pesquisados, veja a tabela aí embaixo.
Fico aqui, perguntando aos meus botões como pode ser possível, se são os órgãos públicos que mais dão resposta à comunidade (na minha opinião, nesta ordem) Polícia Civil, Bombeiros e Brigada Militar: como tem índices baixos de aprovação?
Neste ponto, distanciou-se muito do que mostrou os dados de opinião da comunidade referente ao Destaque Folha deste ano, com os três órgãos nos três primeiros lugares entre as entidades que o canelense mais confia.
Talvez a resposta esteja na outra ponta da segurança. Quer um exemplo?
Em São Chico, ontem, a DP de lá pediu no início da tarde a prisão dos vagos que assaltaram pai e filho, o velhinho morreu por causa dos ferimentos.
No final da tarde, os vagos já estavam em cana, no presídio.
Aqui, é uma briga pra prender e logo a bandidagem tá na rua.
Será que isso não faz a diferença?

Prisão por tráfico
Em tempo, dá uma olhadinha na matéria sobre a prisão de tráfico pela BM, aqui mesmo no site. O cidadão tinha sido solto fazia apenas 15 dias. Dá pra entender?