Início Especial Gramado terá 1ª Copa de Futsal LGBTi do Brasil

Gramado terá 1ª Copa de Futsal LGBTi do Brasil

Fotos: Reprodução - Taça da 1ª competição inclusiva de gênero do país
Continua depois da publicidade

Evento marcará estreia do primeiro time inclusivo da Serra Gaúcha: o Quero Quero Sport Club

Uma ação inédita irá movimentar Gramado de 24 a 26 de agosto de 2018. Reunindo equipes formadas por integrantes da comunidade LGBTi do Brasil, a 1ª Copa Gramado de Futsal LGBTi promete agitar o inverno na Serra Gaúcha.
A competição terá workshop com a Dra. Maria Berenice Dias (autoridade reconhecida internacionalmente quando o assunto é direitos LGBTi), falando sobre o tema: Homoafetividade e os Direitos LGBTi
Já estão confirmadas as equipes: Quero Quero (anfitrião da competição e time formado por jogadores de Gramado e Região das Hortênsias), Magia e Pampacats de Porto Alegre, Sereyos de Floripa, Taboa de Curitiba, Diversus de São Paulo e também um time formado por homens trans: o MBB (Meninos Bons de Bola) de São Paulo.
A organização do evento espera reunir mais de 500 integrantes da comunidade LGBTi em Gramado durante três dias. O jogos ocorrem no Ginásio Perinão, maior ginásio da Região das Hortênsias, e espaço esportivo que já sediou jogos da Seleção Brasileira de Futsal e Voleibol.
A competição esportiva será um marco para a região: “Trouxemos a competição para Gramado por entendermos que a cidade é um destino amigável e que conversa diretamente com este público. Ações específicas voltadas para este nicho de mercado ainda não ocorrem efetivamente. O que existe é a o Espaço LGBT da Feira Internacional de Turismo de Gramado que debate o tema e proporciona a geração de negócios entre os profissionais de Turismo. Por isso, a Copa Gramado será um marco para Gramado e Região das Hortênsias seguindo o caminho do Espaço LGBT. Vemos como oportunidade de bons negócios e visamos o aquecimento da economia local já que o público LGBTi possui poder de consumo três vezes superior ao do turista tradicional”, destaca o jornalista Flávio L. Prestes, organizador do evento.
Flávio destaca o caráter inclusivo da competição. “Vale ressaltar que teremos equipes com jogadores gays, bi, lésbicas, trans, etc, e as equipes técnicas podem ser formadas por héteros. Ou seja: ninguém estará excluído. É a união pelo esporte promovendo a inclusão, conteúdo, mas também fomentando o Turismo e bons negócios de uma forma muito efetiva”, salienta. A Prefeitura de Gramado apoia o evento com a cedência do ginásio e também com a premiação aos campeões.
A organização do evento ainda busca marcas e parceiros interessados em apoiar a iniciativa inédita na região. O contato pode ser feito pelo e-mail: [email protected] e pelo telefone: (54) 3286-3313.

Quero Quero: o primeiro time inclusivo da Serra Gaúcha
Reunindo atletas integrantes da comunidade LGBTi da Serra Gaúcha, o Quero Quero Sport Club fará sua estreia em competições na Copa Gramado. A equipe é formada por moradores de Gramado e Canela e conta com jogadores e comissão técnica formada por membros da comunidade LGBTi, simpatizantes e heterossexuais em uma mensagem clara de inclusão através da prática esportiva.
O Quero Quero surgiu a partir de uma tendência mundial que é a criação de times inclusivos que promovem a prática esportiva e ações sociais focadas na luta contra a homofobia e o preconceito. O Brasil é o um dos países que mais mata LGBTIs e o mundo do futebol é extremamente machista. Até por isso, muitos membros da comunidade LGBTi não se sentem à vontade para praticar esportes como futsal, por exemplo. Para dar oportunidade a estas pessoas criamos o Quero Quero”, conta o presidente do clube Flávio Prestes.
O Quero Quero é aberto para a participação de todos os integrantes da comunidade LGBTi e também para simpatizantes e heterossexuais. A comissão técnica, por exemplo, é formada por heterossexuais.