Início 360 Graus 360Graus por Francisco Rocha – Edição 325: Canil x Castração e outras

360Graus por Francisco Rocha – Edição 325: Canil x Castração e outras

Continua depois da publicidade

Da série: a culpa é da imprensa > Vamos dar o desconto que quando ouço ou leio isso, sei que as pessoas se referem ao que elas classificam como o conjunto dos veículos de comunicação, a mídia.
Mas, vire e mexe vem alguém vem com essa conversa que a internet é mãe da liberdade de expressão e que “graças a deus” não ficamos presos ao monopólio da imprensa.
Ora, amigos, vamos devagar. Antes de inventarem a internet, havia sido criada uma coisa que foi SIM a revolução da comunicação: a linguagem escrita.
Antes da internet já haviam também os livros e quem não tinha o hábito de procurá-los, se informar melhor, acabava com qualquer informação na mão e achava bom.
A internet está aí para provar isso. 90% do conteúdo jogado nas redes sociais é bem questionável, isso sem falar nas tais “fake news”.
A proliferação dos blogueiros, essa também, tem causado algum estrago, afinal, opinião é igual a “orelha”, todo mundo tem a sua e dá quem quer.
Mas, afinal, onde fica a notícia? Com checagem dos fatos, fontes quentes, credibilidade?
Ainda há espaço para o jornalismo?
Claro que há. A imprensa é cada vez mais necessária em um cenário de notícias falsas e achismos de redes sociais.
Dizer que a população era manipulada pela mídia é chamar todo mundo de burro. Então, se for assim, agora todos somos manipulados pelas redes sociais.
Tem cada coisa que a gente tem que escutar.

Canil x Castração > Nas páginas 06 e 07 da Folha de Canela (você pode ler no site da Folha também) a gente traz uma matéria especial sobre o tema.
Para não ficar em cima do muro, vou logo dando aqui minha opinião: castração.
Ainda dá tempo de Prefeitura e Ministério Público marcarem esse golaço.

Interatividade > Toda semana a Folha tem ouvido seus leitores através das redes sociais (aí sim uma forma inteligente de usar essa ferramenta).
A questão do canil x castração foi tema de enquete lá, assim como na semana passada a questão do Parque do Palácio.
Se você ainda não curtiu nossa página no Facebook, corre lá, curte, participe.
Aproveita, segue o Instagram da Folha e anota aí o WhatsApp Business da nossa redação, o (54) 3282-2739, e ajude a fazer o conteúdo editorial da Folha.

Superavit > Superavit tem como significado literal o que “sobrou”, ou “excedente”.
E, neste ano, teremos mais uma vez superavit no orçamento municipal. Foi o que pude concluir com a conversa que tive com o secretário da Fazenda, Luciano Melo.
Ele afirma que a cidade teve um crescimento de 23% nas receitas próprias, algo realmente animador, fruto de muito trabalho e do projeto de Educação Fiscal.
Somente no mês de julho, Canela arrecadou R$ 7.980.081,66 e o total do ano até o dia 31 de julho ficou em R$ 104.332.451,01.
Restam cinco meses para arredar a metade do que foi recolhido nos primeiros meses do ano, o que nos leva a crer que o orçamento será realizado e vai sobrar.
Aí que me refiro!

Toda a unanimidade é burra > “Toda a unanimidade é burra. Quem pensa com a unanimidade não precisa pensar”.
A frase que dá título a este tópico é atribuída a Nelson Rodrigues, o genial escritor brasileiro que tem as mais contundentes tiradas da crônica brasileira.
Ele tem razão. Fosse eu, você ou qualquer outra pessoa a concordar sempre, viveríamos num clico de mesmices. Por isso, meu papel é discordar, pensar, sugerir, mesmo que isso irrite quem não gosta de ser contrariado ou pensa estar sempre com a razão.
Sempre vai haver o que melhorar.

Todo radicalismo é burro > Bom, essa frase é de autor desconhecido, mas vale igual como a de cima.
A diferença entre o veneno e o remédio é apenas a dose, a quantidade em que aplicamos.
Seja lá qual for sua convicção, lembre-se: sempre pode haver um “mas” em tudo.
Falo isso com relação ao que tenho ouvido sobre as eleições. “Nem que me matem voto no fulano”, diz um. “Me nego a votar em qualquer um”.
Nossa sociedade está tomada por um ranço, uma raiva, que chega a cegar. Coisa muito prejudicial neste momento em que precisamos decidir o futuro do País.

Saneamento I > Um passarinho me contou que logo teremos novidades em relação ao saneamento básico em Canela. O assunto envolve Ministério Público e Prefeitura.
O problema é que me contou os santos mas não me contou como procederá o milagre, logo, aguardemos.

Saneamento II > Já ouvi por mais de uma vez que uma solução (o que seria o ideal) ou um avanço (que seria um começo) no licenciamento ambiental e a criação de uma política pública para o canal do lago, que corta o Loteamento Central, Centro e Vila Boeira, ficou prejudicado pelo que aconteceu no centro com o edifício Querência e com o complexo do Posto.
Gente, por favor, uma coisa não tem nada a ver com a outra, isso é desculpa.
Por favor Prefeitura, vamos dar uma olhada com carinho para essa situação e parar de empurrar com a barriga. Isso não é o perfil da atual administração.