Início Cidade Em Canela, Eduardo Leite destacou o apoio a Bolsonaro

Em Canela, Eduardo Leite destacou o apoio a Bolsonaro

Foto: Reprodução
Continua depois da publicidade

Candidato ao governo do estado pelo PSDB, o ex-prefeito de Pelotas, Eduardo Leite esteve em Canela no último sábado (13), à tarde, acompanhado do candidato a vice-governador, Delegado Ranolfo Vieira, do deputado estadual Lucas Redecker e do deputado Federal Renato Molling.

Leite, esteve onde foi o comitê de Gilberto Cezar, por quem foi recebido, juntamente com o presidente do PSDB canelense, Fabiano Faes, além de representantes de diversas cidades da Regiãoe um grande número de vereadores e simpatizantes. Em seguida se dirigiu à Igrejinha, onde participou da Oktoberfest.

Leite cumprimentou o vice-prefeito, Gilberto Cezar, pela expressiva votação na Região: “Gilberto, esse resultado é fruto do teu trabalho e dedicação, que foram reconhecidos nas urnas pela população da Região”. Ele também tocou em pontos importantes para a Região e falou sobre a eleição aos presentes: “Quero fazer um governo que olhe com muita atenção para o desenvolvimento e para o Turismo, para a inovação tecnológica, isso significa desburocratizar e reduzir impostos, tornar o estado mais ágil e eficiente, dar espaço para quem deseja empreender, temos que ter um olhar especial para municípios que necessitam de investimentos para se desenvolver. Canela, é uma destas cidades e nós pretendemos trabalhar junto no setor do Turismo, para qualificar ainda mais a infraestrutura da Região e possibilitar investimentos privados nos municípios“.

Bolsonaro

O candidato Bolsonaro, vi sua manifestação de apreço e de respeito às instituições e estou confiando na sua manifestação e, principalmente, na certeza de que não pode retornar o PT ao poder que seria também antidemocrático na minha visão. O PT demonstra apreço por regimes totalitários, ditaduras ao redor do mundo, então não são exemplo de apreço à democracia. Nós lutamos no primeiro turno para que a candidatura do nosso partido estivesse no segundo turno e agora entre as duas opções só resta uma alternativa, que é não deixar o PT voltar ao poder, que é a candidatura de Jair Bolsonaro.”