Início Luiz Antônio Alves LUIZ ANTÔNIO ALVES: O NATAL DA FAMÍLIA

LUIZ ANTÔNIO ALVES: O NATAL DA FAMÍLIA

Continua depois da publicidade

O Natal é o dia de nascimento de Jesus. Portanto, é a data de aniversário Dele! Para quem crê e respeita esta tradição é reconhecer suas glórias como sendo nosso parente mais famoso, mais importante e mais ilustre. Esta visão depende da vocação espiritual de cada um e sua postura no quadro da religiosidade e do campo cultural. Embora estudiosos e historiadores ainda naveguem em dúvidas sobre o calendário exato do evento que envolve Maria, José e Jesus, a comunidade cristã ainda devota um dia para celebrar algo divino e intensamente familiar. Dois mil anos se passaram e tentamos de cor po e alma, entender o significado desta História que para a maioria, é um momento de Paz e Confraternização.
Para os Genealogistas o Natal representa profundos conceitos de família, irmandade e parentesco. Em graus superiores de estudo filosofam e percebem que a simbologia ilustra e fortalece idéias de envolvimento lúdico entre pessoas de várias origens geográficas. Quando citamos a Mãe Natureza existe um princípio, onde todos os elementos do Planeta pertencem a ela e são seus filhos que deveriam protegê-la. E quando passamos para Árvore Genealógica desfrutamos da ideia de uma grande família, muito maior do que imaginamos. Aí está o encontro de bons pensamentos. E a Árvore de Natal também faz parte desse simbolismo. Ela é o encontro das famílias cristãs numa data considerada especial e cheia de Luz. A combinação de festejos com música, orações e sentimentos altruístas não tem lugar para consumismo e demonstração de riqueza e poder. A humildade aparece numa construção de uma manjedoura simples, sem ostentação.
Numa época em que aparecem problemas de toda ordem, o Natal representa uma nova etapa na qual desejamos um mundo melhor. Há quem diga que não precisamos disto, mas a necessidade de viver de bem com a vida e manter relações de amizade torna possível manter princípios e valores que constroem uma nação. As múltiplas relações familiares nas quais aparecem pessoas de várias etnias formatam uma árvore invisível numerosa que passa por gerações de antepassados distantes no tempo e no espaço.
E a Serra Gaúcha é um palco de eventos reconhecido em muitos lugares e a nossa Igreja Matriz surge como outro símbolo que permanece para lembrar que em nosso calendário existe um momento de reflexão e de paz interior. E, pessoalmente, tenho orgulho da minha terra natal. Aliás, esta denominação do local onde nascemos é um indicativo muito utilizado entre pesquisadores e, sem nos darmos conta, existe uma ligação fraterna com a querência amada, terra abençoada por Deus, cantada em prosa e verso.
O nascimento de Jesus é uma mensagem duradoura representada para cada criança que nasce: é um sinal de esperança. Desejo a toda equipe da Folha de Canela, leitores e aos canelenses um Feliz Natal.

www.fuj.com.br