Início Estado Cidades da Serra estão em programas de incentivo ao turismo

Cidades da Serra estão em programas de incentivo ao turismo

Continua depois da publicidade

Governador anunciou incentivos e linha de financiamento federal

A tarde desta quarta-feira (31) no Palácio Piratini foi de incentivo a uma área importante para o desenvolvimento econômico e o crescimento do Rio Grande do Sul. Lançados com a presença do governador Eduardo Leite e do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, os programas Investe Turismo e +Turismo.RS pretendem impulsionar o potencial turístico do Estado.

O +Turismo.RS é uma parceria entre a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico e Turismo, o Ministério do Turismo, o Sebrae, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o Badesul – Agência de Fomento e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). O programa, de caráter itinerante, oferecerá apoio técnico aos municípios selecionados interessados em aprimorar a estrutura para atrair turistas. A intenção do programa é facilitar a adesão a linhas de crédito dos bancos de fomento, com juros facilitados de 7% a 10% ao ano, prazo de 20 anos para quitação e carência de até quatro anos.

A partir do dia 15 de agosto, a equipe técnica visitará representantes do setor público e privado de uma cidade em cada uma das 27 regiões turísticas do Estado. Canela é a única cidade da região a ser contemplada nesta primeira etapa.

Investe Turismo aportará R$ 2,6 milhões para 12 cidades gaúchas

De âmbito nacional, o programa Investe Turismo é uma iniciativa do Sebrae, do Ministério do Turismo e da Embratur. A iniciativa pretende contemplar 158 cidades brasileiras com um pacote de investimentos voltados para o setor de turismo, como incentivos a novos negócios, acesso ao crédito e melhorias de serviços, inovação e marketing. O investimento inicial, de R$ 200 milhões, quer aumentar a competitividade e acelerar o desenvolvimento em 30 rotas turísticas estratégicas do Brasil.

O lançamento do programa com foco no Rio Grande do Sul também ocorreu nesta quarta-feira (31), no Palácio Piratini. Com investimento de R$ 2,6 milhões, oriundos do Sebrae, o programa terá foco em 12 cidades: Bento Gonçalves, Cambará do Sul, Canela, Caxias do Sul, Garibaldi, Gramado, Jaquirana, Nova Petrópolis, Porto Alegre, São Francisco de Paula, São José dos Ausentes e São Miguel das Missões. A ideia é, em três meses, fazer um mapeamento de fluxo turístico para identificar perfil de consumo, destino de origem e satisfação quanto à experiência de turismo no Estado.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, explicou que a gestão do presidente Jair Bolsonaro decidiu dar prioridade ao tema. A meta do governo federal é atrair 12 milhões de turistas até 2022. Ele esteve recentemente em Gramado, na Serra gaúcha, e reconhece o potencial turístico do Estado. “É fundamental que o Rio Grande do Sul participe do programa, ainda mais quando se considera que Gramado é o 2º maior destino turístico brasileiro, atrás apenas do Rio de Janeiro”, observou.

A segunda etapa do programa, que deve começar a ser discutida em meados de setembro, envolve um investimento de R$ 300 milhões. “Precisamos fazer o potencial que temos virar realidade, gerando empregos e riqueza ao país”, resumiu o ministro.