Início Gramado Ametista de sete toneladas é destaque no GEO Museu de Gramado

Ametista de sete toneladas é destaque no GEO Museu de Gramado

Continua depois da publicidade

Um geodo de ametista com quatro metros de altura e sete toneladas de peso se destaca entre as mais de 600 pedras preciosas do Geo Museu em Gramado. A pedra, que levou cerca de 130 milhões de anos para se formar, está cortada ao meio e estrategicamente colocada em um pedestal mecânico – que abre e fecha – no segundo andar do empreendimento onde começa a visitação. Trazida do Uruguai, a pedra impressiona os visitantes pela cor púrpura, além de todas as características de valor que os colecionadores apreciam e, é claro, pelo seu tamanho descomunal. Trata-se de um dos maiores geodos de quartzo ametista em exposição no Brasil.

O gigantesco acervo do Geo Museu ocupa um amplo prédio de três mil metros quadrados construído especialmente para exibir e valorizar pedras como ágatas, ametistas, geodos e opalas, entre outros tipos de pedras brasileiras e de outros países. Localizado estrategicamente na Avenida das Hortênsias 5905, próxima à divisa com Canela, o Geo Museu sucede o Museu Gramado de Pedras Preciosas, fundado em 2008. O crescente interesse do público em conhecer as pedras levou os empreendedores a procurarem um local mais amplo e tornar-se, consequentemente, uma das atrações turísticas mais conceituais e interessantes em Gramado e região.

Inaugurado em abril e com estimativa de 150 mil visitantes no seu primeiro ano de funcionamento, o Geo Museu está aberto das 8h30 às 18h, todos os dias da semana. Os ingressos custam entre R$ 12 (melhor idade, estudantes, portadores de necessidades especiais e jovens com ID social) e R$ 24.