Início Polícia Polícia Civil identifica quem matou Zoreia

Polícia Civil identifica quem matou Zoreia

Continua depois da publicidade

Crime foi cometido por adolescente. Todos homicídios de Canela, neste ano, foram esclarecidos pela PC

A Polícia Civil de Canela deteve, na manhã desta quinta-feira (14), o autor do homicídio cometido na escadaria do Bairro São Lucas, quando Claudiomir Francisco Rech da Silva foi morto a tiros. Em ação policial realizada no Bairro Santa Marta, agentes da Seção de Investigação identificaram e detiveram um adolescente, indicado como autor dos disparos que atingiram a vítima na última terça (17), e outro suspeito, identificado como o motorista do veículo que realizou o transporte do executor. O veículo utilizado no transporte, um GM Corsa cinza escuro, também foi apreendido no mesmo bairro na ação desta quinta.

Claudiomir, que tinha 37 anos e era conhecido pelo apelido de Zoreia, foi atingido por, pelo menos, dois disparos, sendo um nas costas e outro na cabeça (na região da nuca). Ele tinha antecedentes policiais pela prática de dois homicídios, porte ilegal de arma de fogo, disparo de arma de fogo, lesão corporal e delito de trânsito. Ele foi identificado como autor de homicídio realizado em agosto de 2018, em que Luan Pires Pereira foi executado por golpes de faca, no interior do BomBar, em Canela. Zoreia chegou a ser preso pelo crime, em novembro do ano passado, e estava em liberdade desde fevereiro deste ano.

Veículo foi flagrado em uma câmera de monitoramento

O adolescente foi ouvido na presença de advogado e familiar, confessando a prática da infração. Ele foi liberado após interrogatório, tendo em vista inexistir situação de flagrante ou possibilidade legal de internação imediata. A Polícia Civil divulgou, no entanto, que foi feita representação para que seja internado provisoriamente junto à FASE.

O motorista do veículo utilizado no crime, ao ser interrogado, afirmou trabalhar com transporte por aplicativo, sendo chamado para uma corrida. Ele não registra antecedentes policiais e foi liberado.
A Polícia Civil de Canela considera o crime esclarecido, devendo a investigação policial apurar os detalhes da infração. O delegado de Canela, Vladimir Medeiros, informou que este foi o 11º homicídio ocorrido na cidade neste ano, relacionando todos eles – sem exceção – à disputa entre criminosos em Canela, especialmente ligados ao tráfico de drogas, com vítimas apresentando antecedentes policiais. A autoridade policial destacou, no entanto, que todos os crimes foram apurados e seus autores identificados.

A Polícia Civil de Canela apresenta índices que chegam a 95% de esclarecimento em casos de homicídio na cidade desde 2013, quando os dados passaram a ser apurados pelo órgão policial.

Fotos: Reprodução/DP Canela