Início Polícia Polícia Civil de Canela divulga dados da criminalidade em 2019

Polícia Civil de Canela divulga dados da criminalidade em 2019

Continua depois da publicidade

Furtos apresentaram queda. Homicídios aumentaram, com a guerra do tráfico

A Polícia Civil de Canela divulgou, neste início de ano, dados sobre a criminalidade no Município no ano de 2019. As informações, que são oficiais da Divisão de Planejamento e Coordenação (DIPLANCO) da Chefia de Polícia, indicam o número de ocorrências registradas pelo órgão policial durante todo o ano. 

O Delegado Vladimir Medeiros, titular da Delegacia de Polícia de Canela e responsável pelo controle dos dados, informa que o órgão policial compila os índices dos principais fatos criminais, como homicídios, roubos, furtos, estelionatos e prisões, desde o ano de 2012, comparando-os ano a ano e projetando as ações policiais na cidade com base nas estatísticas. 

O número de ocorrências de furto (crimes contra o patrimônio sem violência ou ameaça à vítima) teve uma queda significativa, de cerca de 22% (foram 627 registros em 2018, mas apenas 486 em 2019), destacando-se as quedas no índices de furtos em veículo (de 59 registros em 2018 para 47 registros em 2019), furtos em residência (de 181 em 2018 para 107 em 2019), furtos a estabelecimentos comerciais (de 48 em 2018 para 20 em 2019), furtos de veículos (de 34 em 2018 para 22 em 2019). 

O número de ocorrências de roubo (crimes contra o patrimônio com violência ou ameaça à vítima) se manteve estável. Em 2018 foram registrados 58 casos, sendo 61 registrados em 2019. Destacam-se, outrossim, as quedas nos registros de roubos a estabelecimentos comerciais (foram 7 em 2018 e apenas 3  em 2019), roubos a residências (de 3 em 2018 para apenas 1 em 2019) e roubos de veículos (de 5 em 2018 para 3 em 2019). No período, no entanto, aumentaram os roubos a pedestres, que passaram de 35 casos em 2018 para 45 em 2019. 

Negativamente, houve o aumento de homicídios na cidade em 2019, passando de 6 casos em 2018 para 11 em 2019 (com 12 mortes, pois um dos crimes teve duas vítimas). O Delegado Vladimir Medeiros refere, no entanto, que todos os casos tiveram êxito nas investigações, com identificação e representações por prisões de seus acusados. A autoridade policial destacou que os crimes de homicídio em Canela, no ano de 2019, foram relacionados à disputa entre traficantes de grupos rivais, seja por dívida, seja por território.

Não houve nenhum caso de feminicídio em Canela em 2019, sendo que haviam ocorrido três casos em 2018. 

O número de prisões em flagrante também diminuiu na cidade. Foram 204 prisões em 2018 e 169 prisões em 2019, representando uma queda de cerca de 17% nesse índice. 

Foram registrados 13 casos de estupro em 2019 (contra 8 em 2018) e 15 casos de estupro de vulnerável (contra 22 casos em 2018).  (contra 

O número de casos de estelionatos aumentou, passando de 112 em 2018 para 137 registros em 2019. O Delegado Vladimir Medeiros informou que esse aumento deu-se em razão do crescimento de golpes praticados pela internet, especialmente quando falso compradores escolhem vítimas que vendem algum produto nos sites de venda virtual, efetuando falsos pagamento (TEDs falsas envelope vazio).

A Polícia Civil de Canela renovou seu compromisso junto à comunidade para que, em 2020, os índices sejam ainda menores, com trabalho de repressão qualificada ao tráfico de drogas, à criminalidade organizada que age contra o patrimônio, bem como pela defesa dos interesses dos canelenses que residem e turistas que visitam a cidade, também agindo com prevenção, especialmente junto às escolas.