Início Canela Começa a faltar gás nos depósitos de Canela

Começa a faltar gás nos depósitos de Canela

Continua depois da publicidade

A paralisação por conta do isolamento social no enfrentamento da pandemia do coronavírus já começa a esgotar alguns produtos essenciais na cidade, como o gás de cozinha, que havia acabado em algumas revendas de Canela, ontem e hoje (25).

Segundo Carlos Alberto Oliveira, da Vip Gás, algumas distribuidoras estão tendo dificuldade com a troca e destroca de botijões, bem como de estoque. “O que nos salva é que o consumo agora é menor, pois estamos no outono, se fosse uma época mais fria, faltaria mesmo”, diz Carlos.

A Vip Gás percebeu que algumas pessoas procuraram mais a compra do gás, o que forçou até mesmo a revenda a limitar a compra de um botijão por pessoa. “É importante frisar que a média de consumo de um botijão de 13kg é de 30 a 45 dias, nesta época do ano, no Rio Grande do Sul. Então, alertamos os consumidores que não comprem mais do que o necessário para seu consumo, caso contrário, vai faltar para outras pessoas”, disse Carlos, reiterando que diariamente está buscando completar seus estoques.

Questionado pelo motivo da falta do produto, Oliveira afirmou que o gás de cozinha passa o mesmo problema de outros setores da indústria, com mão de obra reduzida, falta de insumos, como tinta, lacre e depende de transporte, o que pode complicar a distribuição nos meses mais frios se a atual situação persistir.