Início Canela Caso Rambinho: mandante do assassinato foi preso esta noite

Caso Rambinho: mandante do assassinato foi preso esta noite

Continua depois da publicidade

A Polícia Civil de Canela acaba de realizar mais uma prisão, relacionada ao caso Rambinho, pouco depois das 20h deste domingo (17), na Rua Nossa Senhora Medianeira, na Vila Maggi.

Os policiais, segundo informações extra oficiais, frustraram a tentativa de fuga de V. K., mandante do crime, que vitimou Luiz Henrique Valim dos Santos Junior, o Rambinho, 37 anos, no início da noite da última quarta (13), quando foi alvejado com um tiro no peito, após sair de seu carro, em uma via pouco movimentada, no Distrito Industrial.

Momento da Prisão.
Foto: Reprodução DP/Canela

Rambinho faleceu minutos depois, no Hospital de Canela, quando recebia atendimento. Segundo amigo de Rambinho, ele teria sido atraído para o local do crime por ligações telefônicas, que pediam orçamento para uma poda de árvore, uma vez que a vítima trabalha com caminhões munck e de cestos hidráulicos.

Na tarde deste domingo (17), a equipe policial já havia prendido um suspeito, apontado pela Polícia Civil como o executor do homicídio.

O veículo utilizado pelo criminoso, um GM Astra, foi encontrado inteiramente queimado após o homicídio, na localidade do Passo do Inferno, interior do Município de Caxias do Sul. O carro estava com placas clonadas e havia sido roubado em Alvorada no dia 23 de abril deste ano. 

O investigado que foi preso no início da noite deste domingo é apontado pela Polícia Civil como mandante do crime. Ele foi detido em via pública, no Bairro Vila Maggi. Com o suspeito, foram apreendidos um revólver calibre .38, além de uma sacola com roupas e a quantia de R$ 10.000,00 (dez mil reais).

A Polícia Civil vai apurar se a arma apreendida com o suspeito é a mesma utilizada no crime, bem como se ele tinha a intenção de fugir. 

O Delegado Vladimir Medeiros, titular da Delegacia de Polícia de Canela e responsável pelas investigações, informou que o crime é considerado esclarecido, sendo considerada a motivação por disputas comerciais havidas entre a vítima e o suspeito apontado como mandante do crime.

A autoridade policial referiu que, para a prática do crime, o mandante teria feito a entrega de um veículo como forma de pagamento, além de R$ 3.000,00 (três mil) em dinheiro. Este carro, avaliado em mais de R$ 22.000,00 (vinte e dois mil), também foi apreendido pela equipe policial na tarde deste domingo (17), na posse do investigado apontado como suspeito de atirar contra a vítima.

O crime é quinto homicídio ocorrido na cidade em 2020. A Polícia Civil de Canela trabalhou ininterruptamente desde a prática do homicídio, considerando esclarecidos os fatos. 

Os presos foram encaminhados ao Presídio Estadual de Canela, para cumprimenro de prisão preventiva (sem prazo). Os dois respondem a crimes de homicídio qualificado, porte ilegal de arma de fogo, receptação, adulteração de sinal identificador de veículo automotor (carro clonado) e incêndio criminoso. 

O Delegado Vladimir Medeiros concluiu informando que sua equipe, desde sua assunção na Delegacia de Polícia de Canela, apresenta cerca de 95% de esclarecimento em crimes de homicídio, sempre considerados prioridade nas investigações do órgão policial. A autoridade policial destacou, ainda, a importância da presteza com que o Ministério Público e o Poder Judiciário realizaram as análises das representações formuladas pela Polícia Civil no caso, definitivas para o deslinde positivo do caso, com prisões e apreensões rapidamente.