Início Coronavírus Gramado oferece tratamento através da ozonioterapia

Gramado oferece tratamento através da ozonioterapia

Continua depois da publicidade

A Prefeitura de Gramado está credenciando a empresa Mobiclin – Clínica Médica para a oferta de ozonioterapia através do Sistema Único de Saúde. O contrato de prestação de serviço foi assinado na manhã desta terça-feira (19), pelo prefeito Fedoca Bertolucci. Estava presente o fisioterapeuta/osteopata Rodrigo Simonetto, que representou a empresa credenciada. “A busca da saúde deve ser permanente. Precisamos acompanhar os progressos da ciência médica, oferecendo nossos melhores produtos e serviços aos necessitados. E é isso que estamos fazendo”, afirmou o prefeito.

Segundo Rodrigo, a ozonioterapia, “é um método com baixo custo e elevado grau de eficácia, concorrendo, inclusive, para reduzir os gastos do Sistema Único de Saúde (SUS). Estima-se redução do custo em até 90% no tratamento de feridas crônicas, por exemplo. A terapia com ozônio é de baixo custo, pois além do equipamento, o principal insumo consumido é o oxigênio medicinal”, explicou Rodrigo.

Diminuição do tempo de recuperação

Entre os benefícios para o SUS, segundo Rodrigo, estão a diminuição do tempo de recuperação dos pacientes afetados por doenças em que a ozonioterapia é eficaz; diminuição da morbidade de diversas doenças, com ganho na qualidade de vida; redução de até 80% da taxa de amputação de membros de pacientes com gangrena diabética; e redução do custo do tratamento de várias doenças crônicas; redução de até 90% dos custos no tratamento de feridas crônicas em membros inferiores e gangrenas; e redução de internações frequentes, principalmente em pacientes com feridas crônicas.

Para os pacientes, Rodrigo Simonetto aponta a diminuição da morbidade de diversas doenças, ganho na qualidade de vida, reabilitação precoce do indivíduo, que pode retornar às suas atividades laborais e demais atividades da vida diária com menor custo sóciofamiliar, em especial os pacientes afetados por dores crônicas e diminuição dos efeitos colaterais associados à quimioterapia e radioterapia, dentre outros.

Ele cita que a ozonioterapia possui evidências científicas internacionais e é praticada há muitas décadas em vários países com a devida autorização dos órgãos de vigilância sanitária e normatização da saúde. “Podemos afirmar que a prática da ozonioterapia é a mais segura de todas as terapias médicas”, afirmou Rodrigo. Ele cita que estudo realizado pela Sociedade Médica Alemã, na década de 1980, envolvendo 384.775 pacientes e quase 5 milhões e 600 mil tratamentos, evidenciou risco de complicações de apenas 0,0007%.

“A ozonioterapia apresenta poucas contraindicações e efeitos secundários mínimos, quando indicada e realizada corretamente. E só poderá ser aplicada por meio de equipamento de produção de ozônio medicinal devidamente certificado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que produz o ozônio medicinal. Existem vias de aplicação sistêmicas (que fazem efeito em todo o organismo) e as localizadas e tópicas (para tratamento de dores articulares e feridas, por exemplo)”, desataca o profissional.

Tratamento complementar

Podem se submeter ao procedimento, segundo Rodrigo, pacientes que optarem pelo procedimento e que se submeterem a ele como tratamento complementar. Acrescenta que o procedimento tem como objetivo tratar dores e inflamações crônicas (hérnia de disco, artroses de joelhos), infecções variadas (hepatites e herpes), feridas e queimaduras, bem como problemas vasculares. Recentemente, vem surgindo novas aplicações e seu uso vem sendo ampliado para o tratamento de autismo, derrames cerebrais isquêmicos, esclerose múltipla e como terapia de suporte para tumores malignos.

O que é a ozonioterapia?

A ozonioterapia é uma técnica secular que se utiliza da mistura dos gases de oxigênio e ozônio, gerando uma molécula altamente reativa (ozônio medicinal) que, em contato com o organismo, torna-se bactericida, fungicida e antiviral, dentre outras ações. Tem, o poder de modulação do sistema imunológico, liberando protetores celulares e aumentando nossa resistência às doenças.

O ozônio tem alto poder oxidante. Isto permite o combate ao envelhecimento das células e do organismo. Portanto, qualquer pessoa, em qualquer momento da vida pode usar a ozonioterapia para melhorar sua atividade de metabolismo, melhorar sua imunidade e sua resistência às doenças, além de prevenir o envelhecimento.

Foto: Ilton Muller.