Início Canela Canela – Homem é preso portando uma pistola Glock 9mm

Canela – Homem é preso portando uma pistola Glock 9mm

Continua depois da publicidade

Na noite de segunda-feira (25), a Brigada Militar tirou das ruas de Canela e região uma arma potente e bastante munições. Ainda evitou que alguma ação criminosa ocorresse.

Por volta das 21 horas, a Brigada Militar de Canela recebeu denúncia que um veículo Renault Logan, cor prata, estaria realizando cobranças para uma facção.

De posse das informações a Força Tática, que patrulhava o município no momento, realizou buscas e se deparou com um veículo com as características, na Estrada do Caracol onde foi abordado.

Dentro estavam quatro indivíduos, três homens de 50, 26 e 23 anos, e uma mulher de 22 anos. Dentro do automóvel foi localizada uma pistola, marca Glock, calibre 9mm, numeração raspada, municiada com um carregador com prolongador e um carregador sobressalente, no total de 47 munições.

Indagados, o homem de 50 anos, com dois antecedentes por porte ilegal de arma de fogo, relatou que a arma pertence ao seu filho que cumpre pena no Presídio de Canela.

Ele foi preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo e encaminhado ao sistema prisional.

Ainda durante a condução dos indivíduos a BM de Canela recebeu informação, via 190, de que o referido veículo estaria tentado sequestrar um indivíduo na localidade Banhado Grande, sendo que esse obteve êxito em fugir.

Capitão Ubirajara da Rocha Dill, comandante da BM de Canela, destaca ação dos Policiais Militares: “Em uma ação rápida as guarnições da área da 2ª Companhia de Canela efetuaram a prisão de um criminoso portando uma arma de fogo que até pouco tempo atrás era de uso restrito. A presença do elemento no município objetivava a eliminação da concorrência no tráfico de drogas. Destaca-se nessa ação, não só a agilidade com que se deu a atuação, mas principalmente o comprometimento e a dedicação com que os efetivos do 1º BPAT vem atuando na região. Evitaram com isso a ocorrência de outro delito, que ainda na pior das hipóteses, poderia causar danos a terceiros inocentes”.

Foto: Reprodução/1º BPAT