Início Gramado Gramado – Mais de 1.200 pessoas trabalham no setor agropecuário

Gramado – Mais de 1.200 pessoas trabalham no setor agropecuário

Continua depois da publicidade

Nesta segunda-feira (25), se comemorou o dia do Trabalhador Rural. A agricultura no município é diversificada e tipicamente voltada ao turismo, ou seja, tem como objetivo suprir o mercado local. Conforme a Secretaria Municipal da Agricultura, na área rural, a estimativa de 2017 do Censo Agropecuário é de que havia 1.223 pessoas ocupadas com atividades agropecuárias, em 516 estabelecimentos.

Em relação ao número total de pessoas empregadas em Gramado, 5,76% do total de trabalhadores estão ocupados no setor agropecuário.

A agricultura representa aproximadamente 1% do PIB do município, mas o seu valor social é considerável pelo envolvimento das famílias que produzem a sua subsistência. Nesse valor do PIB não estão inclusas a receita das agroindústrias nem do turismo rural, que seriam então ganhos indiretos do setor.

Alguns produtos como aves, suínos e o leite ainda são vendidos para a indústria. Os principais cultivos são as hortaliças, frutas, milho, feijão e a produção de leite.

O plantio de madeira também é uma realidade, com produção de acácia, eucalipto e pinus. Outro cultivo importante são as flores.

Gramado Colônia

Atualmente 66 agroindústrias participam do programa Gramado Colônia, fabricando diversos produtos, entre biscoitos, massas, pães e cucas, geleias, conservas de frutas e verduras, além de carvão. As agroindústrias oferecem uma agregação de valor aos produtos da agricultura.

Além disso, o turismo rural é uma fonte de renda importante no município, que hoje conta com 6 roteiros no interior.

Conforme a Coordenadora de Agroindústrias da Secretaria Municipal da Agricultura, Elisa Schreiner, novos desafios estão surgindo com a pandemia de coronavírus, entre eles, o que se refere à comercialização de produtos. “O formato de tele-entrega cresceu muito, bem como o associativismo na comercialização. Com a queda no fornecimento para restaurantes, hotéis e pousadas, a comercialização também tem o foco voltado para os moradores da cidade, com entrega nos domicílios”, afirma.

Para o Prefeito de Gramado, Fedoca Bertolucci, as agroindústrias abrem novas possibilidades, principalmente entre os jovens. “Nós estamos estimulando que os jovens permaneçam no interior, pois com as agroindústrias podem vender para o Brasil inteiro os seus produtos”, comenta. 

Foto: Divulgação