Início Colunas Minha saúde financeira vai bem, obrigado • Juliana Alano #2

Minha saúde financeira vai bem, obrigado • Juliana Alano #2

Continua depois da publicidade

Caro leitor, você já se perguntou como está a sua saúde financeira? Quais sintomas tem apresentado? Qual foi a última vez que fez um exame das finanças e quais serão as consequências de permanecer como está hoje?

SIGA A JULIANA NO INSTAGRAM

Quando ficamos doentes alguns sintomas vão surgindo, até que realmente estejamos com uma dor insuportável que nos faça procurar um médico que receitará um remédio que vai curar o desconforto. Com as finanças acontece exatamente da mesma forma.

Vamos fazer uma reflexão rápida – Quando começou a pandemia você ficou tranquilo, pois sabia que tinha suas reservas financeiras que lhe assegurariam o mesmo padrão de vida pelo menos pelos próximos seis meses. Ou entrou em desespero sem saber como pagaria as contas se a sua empresa fechasse?

Espero sinceramente que tenha pensando na primeira opção, mas certamente a maioria dos cidadãos brasileiros ficaram aterrorizados, pois a realidade é reserva zero.

Aqueles que tiveram oportunidade de ler o livro Coach que Realiza e Transforma viram que para mim existem quatro pilares da educação financeira:

1. Dinheiro é emocional – as emoções determinam como utilizamos o dinheiro e o que ele significa;

2. É preciso fazer planejamento – o planejamento financeiro não nos ajuda somente a economizar, cortar gastos, poupar e acumular dinheiro, mas proporciona segurança (qualidade de vida);

3. Gastar menos do que se ganha – viver de acordo com seu padrão de vida traz equilíbrio, não apenas em relação ao dinheiro, mais em todas as esferas da vida que são influenciadas diretamente por ele;

4. Investimento – investir é importante, no entanto, começar nem sempre é fácil, principalmente pelo risco de perda, mas com conhecimento e disciplina qualquer pessoa pode se tornar um investidor.

ACESSE O SITE DA COLUNISTA CLICANDO AQUI!

Para você que está precisando curar sua saúde financeira o primeiro passo é pensar nestes quatro pilares, mas lembre-se quando mais cedo tratar, antes a dor vai embora. PENSE NISSO!

Leia também a coluna da semana passada!