Início 360 Graus Polemizaram a fala do prefeito Constantino

Polemizaram a fala do prefeito Constantino

Continua depois da publicidade

Não poderemos ficar para sempre presos na Hashtag #fiqueemcasa, não vivemos no seriado infantil Caverna do Dragão

RECEBA AS NOTÍCIAS DO PORTAL DA FOLHA GRATUITAMENTE NO SEU WHATSAPP!

Estamos em um período muito chato do ano. Se aproximam as eleições municipais e, em plena pandemia do novo coronavírus, qualquer perna de galinha dá uma sopa. Foi assim com uma fala do prefeito Constantino Orsolin, ontem, durante uma coletiva de imprensa para apresentar o efeito da pandemia nas contas públicas de Canela.

São muitos números, então, vou fazer aqui um apanhadão, para os leitores.

– A Prefeitura deixou de arrecadar cerca de R$ 11,9 milhões neste ano. Algo em torno de R$ 1,7 milhão por mês.

– Nos últimos três meses, a Prefeitura tem um deficit, ou seja, trabalha no vermelho, de cerca de R$ 7,7 milhões. O que tem salvado a lavoura, segundo o Prefeito, foi a boa arrecadação nos meses de janeiro e fevereiro.

– Além disso, por não gastar com algumas ações que não estão sendo realizadas durante a pandemia, como eventos, transporte escolar e a dispensa de estagiários, CCs e FGs, a Prefeitura deixou de gastar R$ 1,7 milhão.

– Tem ainda o reforço em algumas áreas, como a da saúde, que recebe R$ 642 mil em quatro parcelas, e a ajuda do Governo Federal aos municípios, que no caso de Canela são R$ 5,21 milhões, também em quatro parcelas. De ambos os casos, ainda tem uma parcela para ser paga.

Números interessantes

O prefeito foi claro em falar que, de cada R$ 100,00 que a Prefeitura arrecada, R$ 54,00 são usados para pagar os funcionários. Hoje, Canela tem 1.121 habitantes, cerca de um servidor para cada 40 habitantes.

Isso sem contar os serviços terceirizados, como as escolinhas de educação infantil e as obras.

Outro número curioso diz respeito ao IPVA e ao ITBI. O primeiro é o imposto pago sobre o carro e o segundo pago pela transferência de imóveis. Ambos aumentaram pelo segundo mês consecutivo.

Receio com outubro

Pra finalizar, Constantino disse que por hora as finanças estão sob controle, mas tem receio dos meses de outubro e novembro, pois terá acabado a ajuda do governo federal e as contas que foram prorrogadas vão começar a vencer.

Aliás, isso que o prefeito fala da cidade, pode se aplicar bem nas finanças de diversas famílias brasileiras.

Sem polêmica, o prefeito está certo

Foi respondendo a uma pergunta deste que vos escreve que o prefeito fez as duas frases mais polêmicas da coletiva.

Na primeira, ele diz que não vai haver decreto municipal e que é perda de tempo se opor aos atos do Estado, sob pena de uma reversão judicial, como aconteceu em diversas cidades gaúchas. Mas, que faltou sensibilidade ao Estado, já que paramos cedo demais, prejudicando diversos setores.

A segunda, onde Constantino disse que com a volta às aulas a economia começa a se aquecer, é a mais pura verdade. Não adianta vir lacrar na internet.

Caverna do Dragão

Se você tem condições, fique em casa, doe uma cesta básica e participe de uma ação social.

Mas, se você precisa trabalhar e voltar à vida normal, não vejo outra saída. Isto inclui diversos setores, inclusive volta às aulas. Não poderemos ficar para sempre presos na Hashtag #fiqueemcasa, não vivemos no seriado infantil Caverna do Dragão e o governador Eduardo Leite não é o Mestre dos Magos.

Devemos continuar seguindo as recomendações de distanciamento em locais públicos, usando máscaras, lavando as mãos e usando álcool gel, mas precisamos voltar. Até aqui, fizemos tudo o que foi pedido.

Estamos indo para o quinto mês de abre e fecha. Nos foi pedido um tempo para adequação do sistema de saúde e para que passasse os dias ruins, de frio e doenças respiratórias de julho.

Agora, as ações devem ser voltadas para a retomada. Chega de apavorar a população ou lacrar na internet.

Precisamos parar de falar e pensar em retomada. Precisamos começar a agir, agora.