Início 360 Graus Canela: MDB quer candidatura única em torno de Constantino

Canela: MDB quer candidatura única em torno de Constantino

Continua depois da publicidade

O MDB canelense convocou coletiva de imprensa, na tarde desta terça (11), para falar sobre as Eleições 2020. Por videoconferência, o presidente do partido, Vilmar Santos, e vice-presidente, Eduardo Rodrigues, o Chuchu.

RECEBA AS NOTÍCIAS DO PORTAL DA FOLHA GRATUITAMENTE NO SEU WHATSAPP!

A coletiva serviu para informar que o MDB abriu mão de concorrer com chapa pura, ou seja, com candidato a prefeito e vice do mesmo partido, e que está retomando as conversas com outros partidos para uma composição em torno da reeleição do prefeito Constantino Orsolin.

Vilmar disse que “o partido enxergou a necessidade de agregar forças para manter o projeto e o trabalho que vem sendo desenvolvido na cidade”, tais como a ampliação do turno integral e que algumas pessoas, ainda que não pertençam ao MDB, fazem parte da espinha dorsal deste projeto desenvolvido pela administração municipal nos últimos anos.

“Não estamos buscando uma coligação para vencer a eleição, estamos buscando unir Canela em nome de uma proposta de avanço”, disse Santos.

Eduardo Rodrigues enfatizou que a comunidade não aceita mais as brigas políticas e que o MDB pretende criar um ambiente favorável para uma campanha eleitoral baseada no respeito.

Ao ser perguntado sobre os embates políticos, principalmente na Câmara de Vereadores, Vilmar disse que as questões pontuais ou posições pessoais de algum membro de qualquer partido é menor que as agremiações e que as necessidades de Canela.

“Sonhamos com a candidatura única, que nos traria uma campanha sem conflitos, juntados todos para o bem da cidade”, disse Vilmar, salientando que, atualmente, “todos os grandes partidos possuem cargos na administração municipal, inclusive em posições de extrema relevância”.

PDT anunciou candidatura própria

O PDT de Canela, já há algumas semanas, anunciou que iria concorrer com candidatura própria a prefeito e algumas conversas de bastidores já trazem a tona o nome do ex-prefeito José Vellinho Pinto como cabeça de chapa dos trabalhistas, em detrimento de Gilberto Tegner, o Tolão, que há alguns meses ocupava o cargo de secretário Municipal de Educação.

Mas, a política é, digamos assim, dinâmica.

PP pode ingressar no bloco de Orsolin

A rádio corredor mostra que o PP pode engrossar a frente liderada por Constantino Orsolin, que teria novamente Gilberto Cezar (PSDB) como candidato a vice.

Se isso ocorrer, o PDT ficaria isolado em uma candidatura de oposição ao atual prefeito, tirando, ao menos em uma primeira avaliação, qualquer chance de vitória no pleito.

Há, ainda, alguns políticos mais empolgados, que acreditam que no caso de uma adesão do PP ao bloco governista, o PDT ficaria desestimulado de lançar uma chapa com vistas à Prefeitura, restando se declarar oposição, isoladamente, ou aderir ao grande bloco proposto pelo MDB.