Início 360 Graus Tenho preguiça destas discussões

Tenho preguiça destas discussões

Continua depois da publicidade

Tenho um amigo que nutre o sonho de comandar um evento sério apenas enviando figurinhas aos seus comandados.
Ele está careca de saber que isso nunca vai se concretizar, mas sei que, secretamente, ele treina essa técnica em bate papos, através do WhatsApp, comigo.

Eu entendo ele, juro.

Por força da minha profissão, digito milhares de caracteres por dia.
Quase não converso com as pessoas na redação, fico lá, digitando, digitando…

Por isso, em conversas não profissionais, utilizo o áudio no WhatsApp. Até porque, como todo bom geminiano, amo o som da minha voz.
Se já tenho preguiça para assuntos sérios não profissionais, pensa na preguiça que tenho de “trocar ideias” nas redes sociais, ainda mais se a discussão é política.

Amigo, bate uma preguiça…

Tenho lido muito a expressão “paridade”, que vem de par. Esse par de lados, estes dois lados, pensam que só eles sabem das coisas.
Eu, em contraponto, amo a pluralidade, não me prendo a rótulos e me nego a pertencer a estes grupos radicais.

Meu papel é fazer o leitor pensar e tenho certeza que a grande maioria da população não se sente representada por esses grupos radicais que tomam conta das redes sociais.

O que não tenho preguiça de fazer é dizer ao meu leitor: pense, questione, busque o contraditório.

Não existe verdade absoluta (porque isso é um pleonasmo).
E, se assim como eu, você tem tédio ou preguiça com estas discussões, faça como meu amigo e responda com uma figurinha, poupe seu latim.

Ah, se a figurinha for obscena e ofensiva, só envie no privado. E me manda pra colocar nos favoritos e usar com alguns paritários de plantão.