Canela,

18 de junho de 2024

Anuncie

Especialista alerta sobre os cuidados com a postura no home office

Compartilhe:

Professor da Estácio/RS dá dicas práticas para preservar a saúde da coluna

Após dois anos de pandemia, o home office, que era uma alternativa emergencial de reorganização, parece ter se tornado um formato definitivo em muitas organizações. O trabalho remoto se tornou o queridinho de algumas empresas, por oferecer vantagens financeiras, como a economia em transporte. Aulas online também passaram a ser incorporadas na metodologia de ensino de universidades e escolas, passando a utilizar um modelo híbrido ou totalmente digital.  

Agora que o trabalho remoto é considerado cada vez mais de forma permanente, é necessário alertar-se sobre os riscos e cuidados a serem tomados para que se tenha uma rotina mais saudável de atividades. 

RECEBA AS NOTÍCIAS DA FOLHA GRATUITAMENTE NO SEU WHATSAPP

Neste caso, a ergonomia pode ajudar na adoção de medidas simples que ajudam cada indivíduo a executar as atividades de forma mais segura e eficiente no cotidiano, contribuindo para a prevenção contra as doenças ocupacionais. 

Ficar horas na mesma posição e o uso repetitivo e forçado dos músculos são exemplos que podem gerar dores crônicas na coluna e articulações.  

RECEBA AS NOTÍCIAS DA FOLHA GRATUITAMENTE PELO TELEGRAM

Entre as consequências graves causadas no corpo pela falta de consciência postural estão: as dores no pescoço, braços, lombar e pernas; dormência; desconforto; desalinhamento da coluna; lesões nas articulações e má circulação sanguínea”, explica o Dr. André Felipe da Silva Guedes, Físico e Coordenador do Projeto de Extensão sobre Riscos Ergonômicos do curso de Engenharia Civil da Estácio/RS. 

Dentre os problemas citados, um dos mais comuns é a síndrome do túnel de carpo, inflamação no punho causada pela compressão de um nervo do punho chamado mediano, que provoca inchaço na região e dor durante a movimentação. Esse tipo de problema está geralmente relacionado à posição incorreta do punho durante a rotina de uso excessivo do celular ou do computador, provocando a hiperextensão nesta área específica do corpo e causando desde estresse do nervo mediano até a inflamação. 

Outra patologia muito comum é a bursite, inflamação que atinge uma região do corpo chamada bursa, uma bolsa localizada entre os ossos e as articulações que tem objetivo de absorver o impacto mecânico e, devido a movimentação repetitiva, o indivíduo começa a sentir dor nesta região, levando a um desconforto constante. Outra enfermidade comum que pode ser desenvolvida durante a rotina do home office é a lombalgia, que ocorre quando a pessoa sente dor na lombar devido ao longo período de tempo sentado em uma posição não adequada, sobrecarregando a musculatura nesta região. 

Para evitar lesões e tornar seu home office mais saudável, o especialista sugere algumas dicas:

• Posicione as pernas em um angulo de 90º e mantenha os pés ao chão ou apoiados. A boa postura das pernas evita a tensão nas articulações e a compressão das coxas.  

• Mantenha a cabeça e pescoço alinhados. Os olhos devem estar no centro do monitor e é importante ter uma distância de 40 a 70 cm para que fique confortável e não canse a visão. É possível utilizar suportes para monitor ou notebook, por exemplo. 

• Sente na cadeira sobre o cóccix e volte o quadril um pouco para frente. Mantenha as costas apoiadas no encosto e os ombros levemente para trás. Evite sentar na ponta do assento. Cadeiras ergonômicas facilitam essa postura.  

• Apoie o antebraço sobre a mesa, mas evite que os cotovelos fiquem para baixo. 

• Faça intervalos para reduzir a pressão nos discos vertebrais, tensões na coluna, ombros e na área cervical e para melhorar a circulação sanguínea. 

• Dê uma pausa de 10 minutos a cada 50 minutos trabalhados. 

• Alongue o seu corpo, sobretudo braços, pescoço, costas e pernas.  

• Beba água (hidratar-se). A água ajuda as articulações e músculos ficarem lubrificados.