Canela,

17 de junho de 2024

Anuncie

Cabelo

OPINIÃO FORTI

Márcio Diehl Forti

OPINIÃO FORTI • Mega Domo, Polarização e Eleições #001

Compartilhe:

Muito prazer!

Conheço o Chico Rocha há bastante tempo. Muitas vezes discordamos, inclusive eu mandava e-mail para um dos veículos para os qual ele escrevia com diversos questionamentos. Principalmente pela nossa rivalidade grenal. O tempo passou, nos aproximamos pela convergência de algumas ideias e pela forma pela qual ele pratica o jornalismo. Mesmo assim seguimos discordando em algumas coisas pois isso é essencial para a pluralidade de ideias que todos devemos apresentar.

SIGA O MÁRCIO NO INSTAGRAM

Hoje começo meu espaço aqui na Folha com a certeza de que tenho muito a dizer e muito a aprender. Essa coluna não ficará presa a rótulos ou a um ponto específico. Para quem não me conhece: muito prazer, Márcio Diehl Forti, mas de apelido Cabelinho, ganho no final dos anos oitenta.  Trabalho com comunicação na Rádio Clube e já tive espaço escrito em dois outros veículos da região. Sejam bem vindos e será uma honra escrever para vocês.

Mega Domo

Participei da apresentação do Mega Domo, que virá para trazer um espetáculo de Natal com o melhor da tecnologia e com uma visão diferente do que conhecemos. Como é bom ver pessoas visionárias como o Edson Erdmann (padrão Globo), querendo investir na nossa cidade. Que cada vez mais tenhamos a iniciativa privada investindo forte na nossa cidade. Tenho certeza que o Parque do Caracol, que em breve também irá para esse lado, chegará a outro patamar em pouco tempo!

Sobre Polarização

A polarização que acompanhamos no âmbito nacional não nos causa estranheza. Vivemos isso desde sempre aqui no estado e, mais recentemente, na nossa cidade. Infelizmente acabamos quase fazendo plebiscitos aonde pensamos muito mais em definir quem tem condições de tirar um projeto de poder do que em escolher qual proposta casa mais com nossos interesses. Esse é o custo da reeleição.

O furo é mais embaixo

Sobre as eleições majoritárias a maioria já escolheu seu candidato. Mas e para os outros cargos? Fica aí o meu questionamento. Cuidado ao escolher seus deputados e senadores. E o mesmo vale quando falamos em vereadores. Quantos elegemos e que depois acabam não ficando no seu mandato? Precisamos estudar bem e, também, ter a consciência do trabalho destes enquanto estiverem atuantes (ou não, muitas vezes)!