Canela,

17 de junho de 2024

Anuncie

Escolas Municipais se destacam com aumento na nota do IDEB que chega a 45%

Compartilhe:

Foto: Josiele Silva

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica classifica o desempenho dos alunos do primeiro ao nono ano do ensino fundamental

O Ministério da Educação divulgou no dia 15 de setembro o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que reúne, em um só indicador, os resultados de dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: o fluxo escolar e as médias de desempenho nas avaliações através de exames nas disciplinas de matemática e português, das escolas de todo país.

RECEBA GRATUITAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

São Francisco de Paula alcançou média 5,2 na avaliação dos anos iniciais, considerando o primeiro ao quinto ano do Ensino Fundamental. Comparativamente, houve um aumento de 6% na nota em relação ao IDEB de 2017, que apontava média 4,9. O destaque mais expressivo fica para a média 4,8 nos anos finais, quinto ao nono ano, onde houve, comparativamente, um aumento de 45% na média apresentada em relação ao IDEB de 2017, que apontava 3,3 de média.

A Secretária de Educação Ana Paula Ferreira Cruz Bennemann destaca que esse aumento expressivo nos índices do município se deve a uma série de ações realizadas dentro das escolas municipais que garantiram a ampliação da nota. “É importante lembrarmos que o índice avalia um ano pós pandemia, que revela, nas entrelinhas, a habilidade com que os municípios conseguiram lidar com a educação à distância e com todos os desafios causados por dois anos muito adversos para o mundo e para a educação”, lembrou. 

RECEBA AS NOSSAS NOTÍCIAS AGORA TAMBÉM PELO TELEGRAM

Essas ações, sobretudo, visam buscar uma melhora significativa na educação municipal de forma global. Material didático e pedagógico de primeiro mundo para todas as escolas, avaliações internas e externas periódicas, garantia da hora atividade para todos os professores, além de formação continuada visando a qualificação para todos os profissionais da educação foram alguns dos movimentos articulados pela Secretaria de Educação. Outra importante ação foi o investimento em notebooks para os professores e estudantes, televisores, data show, câmeras digitais, caixas de som, condicionadores de ar, acervos de livros e brinquedos pedagógicos.