Canela,

17 de maio de 2024

Anuncie

Termo de Cooperação garante funcionamento da Orquestra Jovem de Gramado

Compartilhe:

O Ministério Público do Rio Grande do Sul firmou, na tarde desta terça-feira, 18 de outubro, termo de cooperação operacional com a Gramadotur – autarquia de turismo do município de Gramado –, Movimento de Combate à Violência de Gramado (Mocovi) e com a Associação Orquestra Jovem da cidade. O objetivo é garantir o funcionamento de projeto de formação de jovens músicos.

“Os recursos para a manutenção do projeto virão de multas e acordos firmados pelo Ministério Público, que são depositados para o Mocovi de Gramado”, explicou o promotor Max Guazzelli, que esteve na assinatura, acompanhado do subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Institucionais, Júlio César de Melo. “O termo irá propiciar um trabalho de impacto social, já que investe em uma educação global que abrange a formação da pessoa como um todo, contribuindo para o desenvolvimento do cidadão”, disse o subprocurador na ocasião.

RECEBA GRATUITAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

Max Guazzelli destacou a importância do ato, que dá formalidade ao programa de fato. “Abre a possibilidade de formação de jovens músicos, bem como descobrimento de talentos, inclusive para tocar na Orquestra Sinfônica de Gramado ou seguir outras profissões musicais. Também auxilia na manutenção dos professores, trazendo nova fonte de renda, permitindo que se mantenham e evitando que migrem para outras profissões, em prejuízo da música. Por fim, é um meio de formação de uma plateia voltada para a apreciação da música erudita, infelizmente, de difícil acesso à grande parte da população”, ressalta o promotor. “O próximo passo é a firmatura de convênio entre a Orquestra Jovem e UFRGS”, antecipou.

O Mocovi investe no aparelhamento das Polícias e em projetos preventivos. No caso da Orquestra Jovem, trata-se de um projeto educacional e cultural. Os professores são pagos pela Associação Orquestra Jovem de Gramado, prestando contas ao Mocovi, órgão que repassa os valores para os pagamentos. Já a Gramadotur é a autarquia onde são realizadas as aulas e ensaios da Orquestra Jovem. Nos três anos do termo de cooperação serão repassados cerca de R$ 400 mil.

RECEBA AS NOSSAS NOTÍCIAS AGORA TAMBÉM PELO TELEGRAM

Estiveram presentes na assinatura o promotor-assessor Fernando Sgarbossa, o presidente da Associação Orquestra Jovem, Allan John Lino; o presidente do Mocovi de Gramado, Sandro Bazzan; a presidente da Gramadotur, Rosa Helena Volk; o vice-prefeito, Luia Barbacovi; e a juíza Aline Ecker Rissato, dentre outros.

Crédito: Ministério Público do Rio Grande do Sul.