Canela,

21 de maio de 2024

Anuncie

Presente da Faculdade de Medicina da USP, Platano orientalis é plantado no Campus-Sede da UCS 

Compartilhe:

Muda foi obtida a partir de espécie trazida da Grécia e é conhecida como plátano de Hipócrates, o pai da medicina científica

Conta a tradição que era sob a sombra de um Platano orientalis que Hipócrates reunia-se com seus discípulos e transmitia seus conhecimentos. O pai da medicina racional e científica viveu na Ilha de Kós, na Grécia, onde, até hoje, uma árvore da espécie vive no centro da localidade. É de lá que vem a muda de Platano orientalis que foi plantada na UCS, na última quinta-feira, dia 27 de outubro, em frente ao bloco L, do Campus-Sede. 

O evento mobilizou o curso de Medicina e a comunidade médica que participou da VIII Jornada Gaúcha de História da Medicina, sediada pela Universidade. Com o ato, a UCS se soma às 43 Universidades no mundo que já receberam mudas do Platano orientalis da Ilha de Kós. No Brasil, a espécie foi trazida pelo médico Petrônio Reiff, da Universidade de São Paulo, e plantada por lá em parceria com o médico Carlos da Silva Lacaz, que hoje dá nome ao Prêmio Nacional de História da Medicina.

RECEBA GRATUITAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

Por terem conquistado tal premiação, a professora da UCS Maria Helena Itaqui Lopes e o acadêmico Matheus Rech, vice-presidente do Diretório Acadêmico de Medicina, solicitaram uma muda da espécie. 

Agraciados, o presente da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) chegou à UCS e foi plantado pelo reitor da UCS, professor Gelson L. Rech, pelo vice-reitor Asdrubal Falavigna, pela diretora da Área do Conhecimento de Ciências da Vida, professora Carin Weirich Gallon, pela coordenadora do curso de Medicina, professora Ana Paula Agostini, pela professora Maria Helena Itaqui Lopes e pelo acadêmico Matheus Rech. 

Árvore que simboliza vida

“Uma das partes mais angustiantes que os estudantes de Medicina estão prestes a entrar é a incerteza que pertence não apenas à nossa arte e ciência, mas às próprias esperanças e medos que nos tornam humanos”, comentou o vice-presidente do Diretório Acadêmico do curso de Medicina, Matheus Rech, parafraseando o pai da medicina moderna, William Osler. “Por vezes, questionaremos os caminhos que trilhamos, mas é para isso que servem os modelos e símbolos”, acrescentou, destacando que a árvore ali plantada será a representação de virtudes de grandes médicos que fizeram história na área.

“Esse é um momento para essa Universidade que tem uma tradição de formar bons médicos”, ressaltou a professora Maria Helena Itaqui Lopes. “O plantio tem um significado de eternizar o pensamento hipocrático, que serve de esteira para nossa formação e fazer na medicina”, continuou, ao citar o primeiro aforismo de Hipócrates: “‘A vida é breve, mas a arte é longa’. Isso vai dar continuidade para muitas gerações que virão”, celebrou.

RECEBA AS NOSSAS NOTÍCIAS AGORA TAMBÉM PELO TELEGRAM

“É uma honra fazer o plantio da árvore da vida. Estamos plantando esperança, amor, ética, compromisso, para todos alunos, professores e médicos que estão aqui. É um símbolo de tudo que tem de bom na Medicina”, refletiu o vice-reitor da UCS e médico, professor Asdrubal Falavigna.

“Quando queremos destacar algo em nossa casa, colocamos em uma área nobre. Aqui, colocamos o Platano orientalis em uma área nobre para celebrar a ciência. Acreditamos que a ciência salva, e a Medicina, particularmente, faz isso“, ressaltou o reitor da UCS, professor Gelson Leonardo Rech.