Canela,

29 de fevereiro de 2024

Anuncie

Gato-maracajá acolhido e tratado pela UCS será reintroduzido na natureza

Compartilhe:

Soltura do exemplar de espécie ameaçada de extinção ocorre nesta quinta-feira, no interior da cidade de São Marcos

Exemplar de espécie ameaçada de extinção no Brasil, o gato-maracajá (Leopardus wiedii) acolhido pela UCS, que passou por tratamento na estrutura e com o atendimento das equipes do Jardim Zoológico do Instituto Hospitalar Veterinário (IHVET) da Instituição, será reintroduzido na natureza nesta quinta-feira, 1º de dezembro. A soltura ocorre no período da tarde, no interior da cidade de São Marcos, com a presença de integrantes das equipes da Universidade de Caxias do Sul e da Patrulha Ambiental da Brigada Militar (Patram).

RECEBA GRATUITAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

O médico veterinário, responsável técnico pelo Zoológico da UCS, Gabriel Guerreiro Fiamenghi, conta que após o período de cuidados o animal está em plena condições de soltura – em idade juvenil, é capaz de se manter no habitat natural. “Com característica agressividade e de difícil manejo, reproduz o comportamento ideal para um animal que será reintroduzido à natureza”, explica.

Resgatado por munícipes em propriedade rural de São Marcos e encaminhado pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura – SEMA/RS, o animal chegou à Universidade no dia 7 de novembro. Extremamente debilitado, anêmico e com alta carga parasitária, foi submetido a tratamento emergencial com estabilização, fornecimento de fluidos, progredindo para alimentação pastosa e, posteriormente, de alimentos sólidos. O tratamento antiparasitário também surtiu efeito, resultado comprovado por exames, entre os realizados nos Laboratórios de Patologia Clínica e Parasitologia do IHVET. Nas análises, o animal testou negativo para FIV e Felv.

RECEBA AS NOSSAS NOTÍCIAS AGORA TAMBÉM PELO TELEGRAM

Com uma estrutura em saúde animal que inclui um Instituto Hospitalar Veterinário, situado entre os maiores complexos de saúde animal do Rio Grande do Sul, a UCS é referência regional e estadual no acolhimento de animais para tratamento, com destinação feita, protocolarmente, via Secretaria do Meio Ambiente. Os procedimentos ocorrem a partir de parceria com o órgão ambiental e a Patram.