Canela,

16 de junho de 2024

Anuncie

Operação Intocáveis: Polícia Civil realiza operação para apurar roubo a estabelecimento bancário ocorrido em Porto Alegre

Compartilhe:

A ação foi realizada em sete cidades gaúchas, uma delas Canela, além de uma cidade catarinense

A Polícia Civil, com apoio da Brigada Militar e da Polícia Civil de Santa Catarina, deflagrou nesta quinta-feira (08) a Operação Intocáveis. A ação, conduzida pela 1ª Delegacia de Polícia de Repressão a Roubos (1ªDR) do Departamento Estadual de Investigação Criminal (Deic), dá prosseguimento às investigações de roubo a uma instituição bancária ocorrido em 16 de março de 2022, na Avenida do Forte, em Porto Alegre.

RECEBA GRATUITAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

Na ocasião do crime, várias pessoas eram feitas reféns na agência, mediante emprego de armas de fogo. Equipes da 14ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre se deslocaram até o local. Quatro pessoas foram presas em flagrante. Um dos suspeitos, ao tentar empreender fuga do local portanto um simulacro de arma de fogo, acabou ferido e morreu. Durante as investigações sobre o fato, foram encontrados indícios da participação de, pelo menos, outros quatro homens.

Na ação desta quinta-feira, foram cumpridas mais de 50 cautelares de busca e de apreensão contra os suspeitos nas cidades de Porto Alegre, Gravataí, Canela, Canoas, Alvorada, Viamão, Cachoeirinha e Jaguaruna (SC). Foram apreendidos documentos, dispositivos celulares e veículo. Dentre eles, um rádio comunicador e duas pistolas calibre 380, um veículo Gol, ano 2017, pequena porção de maconha, um revólver calibre 38 e munições. Seis homens foram presos (dois em Porto Alegre, dois em Jaguaruna, um em Cachoeirinha e outro em Gravataí).

RECEBA AS NOSSAS NOTÍCIAS AGORA TAMBÉM PELO TELEGRAM

Em Canela, as ações de busca foram coordenadas pela Delegacia de Polícia de Canela e visaram imóveis identificados como sendo do patrimônio de um dos presos em flagrante. Em Jaguaruna, as ações de buscas foram coordenadas pela Delegacia de Polícia de Jaguaruna e a prisão de um dos alvos foi executada pela CORE- Coordenadoria de Recursos Especial da Polícia Civil do RS.

Ao todo, 150 policiais, entre civis e militares, dos Estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, participaram da Operação.

Foto: PCRS