Canela,

28 de fevereiro de 2024

Anuncie

Cônsul-geral da Itália em Porto Alegre é recebido na UCS

Compartilhe:

Visita diplomática de Valerio Caruso oportunizou fortalecimento da relação com a entidade. Com tradição de parceria com instituições de ensino italianas, foram estabelecidos 22 convênios com o país

Em agenda em Caxias do Sul nesta segunda-feira, dia 12 de dezembro, o cônsul-geral da Itália em Porto Alegre, Valerio Caruso, participou de encontro na Universidade de Caxias do Sul no turno da tarde. A visita diplomática oportunizou o diálogo e o fortalecimento da relação entre a entidade e as mantidas da Fundação Universidade de Caxias do Sul.

Na UCS, além da reunião na Sala dos Conselhos, no Bloco A, os integrantes da comitiva puderam conferir uma mostra articulada para a visita, com elementos da cultura da imigração italiana no RS, entre publicações, registros e imagens. Na sequência, visitaram a UCSGRAPHENE, onde foram apresentados a processos, tecnologia e produtos.

O presidente da Fundação Universidade de Caxias do Sul, José Quadros dos Santos, compartilhou informações sobre as mantidas, com destaque para a atuação comunitária da UCS e do Hospital Geral. “Com raízes lançadas na Serra Gaúcha, a Fundação alcança aproximadamente 70 municípios”.

RECEBA GRATUITAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

O cônsul-geral da Itália em Porto Alegre, Valerio Caruso, elencou alguns pontos da interlocução que já é estabelecida com a UCS, a exemplo das ações conectadas à Escola de Gastronomia, de projetos em desenvolvimento no âmbito dos 150 anos da imigração italiana no RS e, também, no âmbito do grafeno. “Para mim, estar aqui é lógico e natural”, afirmou, enfatizando a importância da escuta de propostas para aprimorar as interações científicas. “Poderemos fazer sempre mais”, afirmou.

Caruso, que ingressou na função em agosto de 2022, é diplomata de carreira desde 2018, já tendo atuado como chefe adjunto da secretaria do vice-ministro das Relações Exteriores e da Cooperação Internacional e, ainda, junto à direção geral para os Recursos Humanos e Inovação.

O reitor da UCS, professor Gelson Leonardo Rech, relembrou a dedicação acadêmica relacionada à pauta da imigração italiana, com pesquisas que se iniciaram na Universidade ainda em 1974, os diversos livros publicados sobre o tema, que levam a assinatura Itália-Brasil-UCS, bem como os acordos, no âmbito de cooperação internacional, com instituições italianas. “Temos muito a falar sobre intercâmbio cultural e intercâmbio científico-tecnológico”, incentivou, desejoso de promover cada vez mais os laços estabelecidos.

O cônsul honorário em Caxias do Sul, Gelson Castellan, destacou as trocas estabelecidas com FUCS e UCS, e a atuação no sentido de auxiliar o consulado no relacionamento com instituições e empresas. “A relação antiga com a UCS e a confiança que se encontra aqui não têm preço”, pontuou.

Também integraram a comitiva a secretária do cônsul-geral, Loy Demari, a assessora do vice-consulado em Caxias do Sul, Karin Grazziotin, e o diretor executivo da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul – CIC Caxias, Gelson Dalberto. A receptiva ainda contou com outras autoridades da FUCS e de suas mantidas.

RECEBA AS NOSSAS NOTÍCIAS AGORA TAMBÉM PELO TELEGRAM

Parceria

A Universidade de Caxias do Sul tem tradição no intercâmbio de conhecimentos e mobilidade acadêmica a partir de acordos com instituições italianas. Entre as principais parceiras no país estão a Università Degli Studi di Padova – a partir da qual se realizou a primeira pesquisa internacional da UCS, pelo Programa ECIRS – Elementos Culturais da Imigração Italiana no Nordeste do Rio Grande do Sul -, a Università Degli Studi di Verona, a Università Degli Studi di Sapienza Roma, a Università Degli Studi di Torino, e o ICIF – Italian Culinary Institute for Foreigners, esta com a Escola de Gastronomia da UCS.

Ao longo dos 25 anos da Assessoria de Relações Internacionais da UCS, foram assinados 22 convênios com o país. Desde 2000, a mobilidade acadêmica internacional oportunizada pelas parcerias com as instituições italianas permitiu a recepção de quase 400 professores e alunos, e oportunizou a ida de quase 600 docentes e discentes para a Itália.