Canela,

28 de fevereiro de 2024

Anuncie

Marca de chocolate de Gramado lança campanha natalina “um doce conto de Natal” com apresentações teatrais diárias e lançamentos exclusivos 

Compartilhe:

As lojas da Lugano em Gramado são um paraíso para os chocólatras, oferecendo desde kits com preços acessíveis e chocolates com história para surpreender 

A campanha de Natal 2022 da Chocolate Lugano convida a todos para embarcar em uma doce jornada, conhecer os encantos e a verdadeira simbologia do Natal. As estações desta nova viagem são regadas à chocolate com história (as embalagens trazem contos diversos sobre o papai Noel, o boneco de neve e o próprio pinheirinho de Natal, por exemplo), experiências e muitas aventuras. 

“Reza a lenda que ao se deparar com as delícias da Lugano, você sentirá a magia do Natal. E ao se informar sobre os simbolismos desta época do ano, os sonhos se tornarão realidade, uma alegria encherá o seu coração e será a viagem mais linda e saborosa de todos os tempos. Então aproveite o momento, visite uma de nossas seis unidades em Gramado, além de lojas em Cruz Alta, Rio Grande, Capão da Canoa, Erechim, Passo Fundo, Santo Ângelo e Frederico Westphallen, encante-se e escolha as suas delícias”, antecipa o diretor de marketing e operações da Lugano, Jonas Esteves.  

Quem quiser degustar – literalmente – Papai Noel encontra o bom velhinho ao leite. Com 50g, ele custa de R$ 24,90. Também tem boneco de neve de chocolate branco 36% cacau com a mesma gramatura e valor. O “menu” inclui até kit com trio de bolas natalinas (25g) de chocolate ao leite 36% cacau e branco 32% cacau por R$ 29,90, além de placa Feliz Natal decorada à mão (70gr|R$ 25,90).  

Outras opções são as trufas especiais de Natal (115g/R$ 57,90), os panetones trufados e com gotas de chocolate ao leite (R$ 139,90), os stroop wafels cobertos com chocolate ao leite 36% cacau (300g|R$ 49,90) e as cestas sortidas e personalizadas com itens diversos. “Temos barrinhas, bombons, trufas, pirulitos, wafers de Natal, drageé e kits para presente. Oferecemos também Barras Le Chef e Trio de Intensidades, além de bebidas, como cerveja, vinho e espumante”, completa Esteves.   

RECEBA GRATUITAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

Apresentações teatrais diárias

A exemplo do ano passado, duas unidades da Lugano em Gramado, além da Loja do Luguito, estão com apresentações teatrais diárias até o dia 15 de janeiro de 2023. Às 18h30min na unidade Mundo de Chocolate (Av. Borges de Medeiros, 2497 – Centro), e às 19h10 na unidade da Borges de Medeiros, 2784, próximo à rua Coberta, com a apresentação “É Tempo de Acreditar”. No enredo, a personagem Lulu, que acredita na magia do Natal e quer ajudar o velho Noel a manter viva a crença natalina nos humanos. Ela conta com a ajuda do seu amigo, o Luguito. Entre brincadeiras e diversão, o Papai Noel ajuda nossa pequena a mostrar para o nosso público que quando você acredita de verdade, chocolates podem criar vida, chocolate pode amar, urso pode sapatear e o amor faz até nevar.  

Já na Loja do Luguito (Av. das Hortênsias, 5585 – Carniel,), diariamente, às 15h30min, quem comando o espetáculo são os Seresteiros da Lugano em “Cantando Contos”. Por lá, Véspera e Panetone são os personagens musicais que formam os “Seresteiros de Natal”! Esses maravilhosos artistas são amigos do Luguito, e com ele, irão todos os dias cantar os doces contos de Natal da Lugano.  

Contos de Natal

Outra novidade deste ano são as embalagens personalizadas, que trazem contos sobre os simbolismos natalinos. Desde a vela e o pinheiro de Natal, aos personagens quebra nozes, Papai Noel e o boneco de neve. Confira a seguir:  

Vela de Natal

Um conto sobre humildade e esperança

Era uma vez um humilde sapateiro que morava em uma aldeia escura e cheia de casas, todas as noites ele deixava em sua janela uma vela acesa para iluminar o caminho dos viajantes. Os viajantes trilhavam a maior parte do caminho no escuro, tendo somente a casa do sapateiro com o feixe de luz. Até que um dia, os vizinhos do sapateiro foram contagiados com a sua atitude e na noite do dia 24 de dezembro decidiram fazer o mesmo, acenderam velas e colocaram na janela. Naquela noite, admirados, os viajantes ao se depararem com um caminho iluminado, começaram a gritar: “eis um milagre, é o milagre das velas! Muito Obrigado!” Desde então, acender uma vela na véspera do Natal tornou-se uma tradição para todos os que desejam compartilhar um momento de fé e esperança. 

Pinheiro de Natal

Um conto sobre empatia e bondade

Há mais de 2 mil anos, próximo a uma estrebaria onde o Menino Jesus nasceu, existiam três arvores: uma tamareira, uma oliveira e um pinheiro. No dia do nascimento de Jesus, as árvores quiseram-lhe oferecer um presente, e o pinheiro era o único que não tinha o que presentear. As estrelas, vendo o pinheiro triste, decidiram descer e pousar sobre os seus galhos, aquela simples atitude mudou a forma do pinheiro se ver e a forma como todos o viam até́ então. O Menino Jesus, ao ver todas aquelas luzes, levantou os braços e sorriu. Desde então, o pinheiro com seus galhos iluminados tornou-se conhecido como a tradicional Árvore de Natal. 

Sino de Natal

Um conto sobre espiritualidade 

Era uma vez em um tempo sem paz e esperança, em uma noite fria, escuta-se as badaladas dos sinos para anunciar a chegada do Menino Jesus. Os sinos badalavam em alto e bom som para avisar que o Salvador havia nascido e que era a chegada de um novo tempo, um tempo de paz e recomeços. o sino, que antes era conhecido como um simples objeto, transformou-se no representante de uma nova era, e junto com o pinheiro, o ícone do Natal. 

Quebra nozes

Um conto sobre amor e magia

Há muito tempo, na burguesia, havia uma menina sonhadora e de coração puro, seu nome era Clara. A menina morava com o pai e seu irmão mais novo, e tinha um padrinho que sempre lhe dava muitos presentes. Um belo dia, Clara recebeu a visita do seu padrinho Francisco, e como de costume, ele foi acompanhado de um presente. Dessa vez, para a surpresa da menina, o padrinho a presenteou com um boneco quebra-nozes. A menina estava feliz com o seu presente, querendo compartilhar o que estava sentindo, emprestou o tão amado quebra nozes para o seu irmão mais novo. O menino, ao brincar com o quebra-nozes, em um ímpeto gesto o quebrou. Clara se entristeceu e adormeceu abraçada com o seu boneco; a menina foi surpreendida por um sonho, em que seu quebra-nozes ganhava vida e tornava-se um soldado valente que lhe apresentava um reino encantado de reis e rainha. 

Boneco de neve

Um conto sobre solidariedade e união

Era uma noite fria, e a estrela-cadente estava no céu observando os irmãos Gustavo e Joaquim. Todos os dias, as crianças saíam para brincar com o seu amigo Boneco de Neve; na noite de Natal, elas ficaram com os pais e não saíram. O Boneco de Neve sentiu falta dos seus amigos e sai para procurá-los, ao se deparar na frente de uma casa, viu-os brincando em volta da lareira, e por saber que não poderia estar perto do fogo, sentiu-se sozinho e se entristeceu. A estrela-cadente, observando tudo, prontamente teve uma ideia, e fez um outro Boneco de Neve. E assim, o Boneco de Neve teve uma família e com quem contar. 

Papai Noel

Um conto sobre compaixão e generosidade

Há muito tempo, existia um bispo nórdico, chamado São Nicolau, ele tinha o hábito de ajudar as pessoas pobres. O bispo era generoso e colocava um saco com moedas próximo à chaminé da casa de seus presenteados. O bispo viveu muito tempo, e reza a lenda que por ter um bom coração, muitos milagres foram atribuídos a ele. 

Bolinhas de Natal

Um conto sobre os sentimentos do Natal

Era uma vez um Natal com muitos frutos coloridos, que serviam de alimento e faziam parte da decoração das árvores natalinas. Um belo dia, na falta desses deliciosos frutos, um jovem artesão teve uma brilhante ideia e criou bolas de vidro, coloridas e de diversos tamanhos, as Bolinhas de Natal passaram a colorir e a decorar a árvore do artesão, da sua família e de muitas pessoas, enchendo as casas de amor, alegria, felicidade e esperança. 

RECEBA AS NOSSAS NOTÍCIAS AGORA TAMBÉM PELO TELEGRAM

Bengalas de Natal

Um conto sobre criatividade

Era uma vez um maestro alemão que estava organizando a tradicional apresentação de Natal. Estava tudo organizado no presépio vivo, a manjedoura, o Menino Jesus, Maria e José; inquietas, as crianças não se acalmavam. 4º maestro teve uma brilhante ideia e pediu para um amigo confeiteiro produzir doces, o amigo do maestro assim o fez e os deixou no formato de bengalas para lembrar o cajado dos pastores que visitaram Jesus após o seu nascimento. Sucesso entre as crianças e adultos, as bengalas coloridas tornaram-se uma tradição natalina e podem ser vistas penduradas nas Árvores de Natal.