Canela,

24 de fevereiro de 2024

Anuncie

Constantino apresenta números de 2022 e projetos para 2023

Compartilhe:

DCIM100MEDIADJI_0667.JPG

Em entrevista coletiva, Prefeito falou sobre separação de secretarias, centro educacional e falsificação de sua assinatura

Como realiza a cada três meses, o prefeito de Canela, Constantino Orsolin reuniu a imprensa para apresentar as finanças do Município, com o fechamento do ano de 2022.

Em relação às finanças, os números mostram saúde financeira, com diversas áreas fechando o ano passado com superávit (resultado positivo de todas as receitas e despesas).

Operação Cáritas

Orsolin explicou que sua citação na Operação Cáritas tem relação com documentos falsificados que levavam uma cópia digitalizada de sua assinatura. A Prefeitura de Canela já prepara uma auditoria sobre quais documentos foram falsificados, por quem e como foi realizada a fraude.

Constantino informou que já está se defendendo judicialmente nos processos. “Tenho duas rendas, a de professor aposentado e a de Prefeito. As pessoas se incomodam com meu jeito, que onde chego meto o braço, mas só erra quem constrói, quem não faz nada não erra”, disse.

Mini reforma e separação de secretarias

A Prefeitura de Canela deve enviar, nos próximos dias, uma mini reforma à Câmara de Vereadores. A ideia é realizar a separação das secretarias de Meio Ambiente e Planejamento.
As secretarias de Governo e de Gestão (Administração), também serão separadas.

O gabinete do Prefeito também será implementado com alguns cargos, em especial um assessor especial do Prefeito, que deve auxiliar, justamente, na análise de documentos que o Chefe do Executivo assina todos os dias e “evitar problemas que já aconteceram”, explicou Orsolin.

Este projeto não é uma nova lei e sim uma alteração na lei já existente. Haverá a criação de 28 cargos, incluindo os de secretários e sub secretários de planejamento e de gestão.

120 contratos emergenciais até sair o concurso

Como o concurso público que deveria ter iniciado em 2022 acabou não acontecendo, a Prefeitura de Canela deve abrir procedimento para a contratação de 120 servidores, como contrato emergencial, para recompor o quadro de servidores concursados.

Estes contratos devem ser encerrados quando o concurso for finalizado.

Gilberto Cezar no Turismo e Tolão na Governança

Ainda, já depois da coletiva encerrada, Constantino respondeu uma pergunta sobre o convite feito ao vice-prefeito Gilberto Cezar, para que assumisse a Secretaria de Turismo, para o qual ainda não teria recebido resposta.

A reportagem da Folha entrou em contato com Cezar, que afirmou estar em férias até 17 de fevereiro. “Recebi o ofício sobre esse assunto, mas não houve uma conversa sobre isso. Não aceitei nem declinei, preciso entender este processo e ter certeza de que conseguiria montar uma equipe que realmente desse uma resposta positiva à comunidade, já que serão algo em torno de 12 meses de trabalho, pois quem quiser concorrer na próxima eleição precisa se desligar dos cargos em 31 de março de 2024. É um desafio montar uma equipe de ponta para apenas um ano de trabalho”, explicou.

“Quando retornar das minhas férias posso voltar ao assunto e, se alguns pontos forem resolvidos, poderia sim assumir a Pasta, mas no momento não tenho uma resposta”, finalizou o vice-prefeito.

Constantino também disse que convidou o ex-secretário de Educação, Gilberto Tegner, para assumir a secretaria de Governança, mas que ele declinou do convite por motivos pessoais e que não poderia se desligar de sua empresa no momento.

Dívida do HCC aguarda volta do Judiciário

“Está tudo certo para assumirmos a dívida de R$ 6 milhões do Hospital de Canela e dar um novo fôlego à entidade, estamos apenas aguardando a volta do recesso do Poder Judiciário, pois algumas questões devem ser tratadas no âmbito judicial”, explicou Orsolin.

Aeroporto de Canela passará para o Estado

A partir de março, o Aeródromo de Canela deve passar a ser administrado pelo Governo do Estado, que é o proprietário do local. “Até lá, seguiremos cuidando. Perdemos muitas fontes de receita, como o Caracol, nunca fomos contra a privatização, mas neste caso do Aeroporto, realmente dá muita despesa e é justo que o Governo do Estado, que é o dono, assuma sua administração e manutenção”, disse o Prefeito.

Músicos da Festa Colonial

“A Prefeitura quer ajudar a resolver este impasse com os músicos que tocaram na Festa Colonial e ainda não receberam. É preciso deixar claro que esta é uma responsabilidade da empresa que os contratou e que nós precisamos de segurança, como uma autorização do Judiciário, para este pagamento. O melhor caminho para estes artistas é cobrar judicialmente”, afirmou.

Centro Educacional, venda e compra de imóveis

A Prefeitura segue com o processo de venda de algumas áreas, como a da Rodoviária e o Centro de Feiras, que devem financiar a construção de novos ativos, como o centro de convenções no Parque do Palácio.

Entre estas negociações, destaque para a aquisição de uma área de 15 mil metros quadrados na Rua Adalberto Wortmann, Vila Irma, onde deverá ser erguido um centro educacional.

Ainda, uma área já foi adquirida para ampliação da escola Cônego João Marchesi, no Bairro Ulisses de Abreu, e um projeto está sendo elaborado para a construção da sede própria do Cidica, em um terreno do Município, no bairro São Rafael.