Canela,

23 de fevereiro de 2024

Anuncie

Cresce a procura de estudantes seniores por cursos de graduação na UCS Hortênsias

Compartilhe:

Marily, a diretora Margarete Lucca e Luiz Carlos na recente formatura do curso de Gastronomia. Foto: Márcio Cavalli.

A cada semestre, a direção do Campus Universitário da Região das Hortênsias da UCS vê o aumento da procura de estudantes seniores por cursos de graduação. É uma tendência refletida pelo Mapa do Ensino Superior, publicado pelo Instituto Semesp. Em 2021, segundo o levantamento, eram quase 198 mil idosos matriculados em cursos superiores presenciais e em EaD no país.

A melhora na qualidade de vida, o avanço da tecnologia e outros fatores da contemporaneidade transformaram não só a sociedade como delineou comportamentos das faixas etárias. Diferentemente dos avós dos anos 1980, os de hoje inserem-se em um mundo com oportunidades em diversas áreas, inclusive no ensino superior, em que a ordem é se manter em atividade por objetivos profissionais ou por satisfação pessoal.

RECEBA GRATUITAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

A UCS Hortênsias, por exemplo, graduou 12 pessoas em seu tecnólogo de Gastronomia, durante solenidade no Teatro Elisabeth Rosenfeld, em Gramado, na sexta-feira (10). Dentre os formandos, dois estudantes seniores.

Um deles é Luiz Carlos Fournier de Assis (71), morador de Canela há cinco anos. Nascido no Rio de Janeiro, aposentou-se pela Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) e estreou no ambiente acadêmico justamente na melhor idade. “A coisa que achei mais gostosa foi uma sensação de liberdade, de ser eu mesmo e de fazer o que eu quero”, diz sobre o tempo de faculdade.

Natural de Venâncio Aires, Marily Becker (62) mora em Canela há 35 anos. Graduada em Economia, formou-se em Turismo pela UCS em 2007, onde as filhas concluíram Hotelaria.

Marily atuou em uma empresa até ela fechar. Ao distribuir currículos, deparou-se com a negativa para um novo emprego por causa da idade. Sofreu um baque, pois se sentia jovial para seguir trabalhando, mas as recusas a motivaram a buscar uma nova opção.

RECEBA AS NOSSAS NOTÍCIAS AGORA TAMBÉM PELO TELEGRAM

Após passar pelo Programa UCS Sênior, investiu no tecnólogo em Gastronomia. “Vou fazer uma nova profissão, decidi”, comenta ela, que não deseja parar de estudar. “Eu amo, sempre amei a UCS. Já estou inscrita no Inglês e vou fazer pós-graduação”, garante.

Há pouco mais de um ano, o aposentado Elmiro Hallmann formou-se em Direito com quase 80 anos, na UCS Hortênsias. Na opinião da diretora do campus, Margarete Lucca, a procura do ensino superior pelo público sênior é um reflexo de um contexto social mais dinâmico e inclusivo. “Os idosos sentem-se mais ativos, protagonistas em seu lar e na própria comunidade. Eles, além da vontade de aprender, compartilham vivências que acabam chamando a atenção dos mais jovens e integrando ainda mais as pessoas no ambiente acadêmico”, entende.