Canela,

16 de abril de 2024

Anuncie

Kempinski Laje de Pedra atinge R$ 150 milhões em vendas em quatro meses

Compartilhe:

Em Fato Relevante, marca anuncia a venda da última unidade com vista total para o Vale do Quilombo

O Kempinski Laje de Pedra comunicou esta semana, em Fato Relevante, a consolidação dos primeiros R$ 150 milhões em VGV Bruto (valor geral de vendas brutas) de unidades do empreendimento. A unidade comercializada mais recentemente, precificada em R$ 11,320 milhões, é a última disponível com vista total para o Vale do Quilombo, em Canela/RS.

O perfil dos compradores é formado predominantemente por clientes entre 30 e 50 anos de idade – a maioria casados e com filhos em busca da segunda residência na Serra gaúcha. A maior parte deles, 47%, são do Rio Grande do Sul, 16% de Santa Catarina, 13% de São Paulo e o restante dividido entre outros estados brasileiros.

RECEBA GRATUITAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

A marca projeta chegar a R$ 500 milhões em negócios fechados só em 2023. Um dos impulsos ao sucesso do empreendimento é a chegada do novo Diretor Comercial, Cézar Haik, ex-diretor de Vendas da Cyrela em São Paulo.

De acordo com José Paim de Andrade Júnior, sócio do empreendimento, ao trazer Haik à linha de frente, o Kempinski Laje de Pedra pretende montar uma equipe comercial própria e de alta performance. “Acreditamos que o projeto terá um impulso muito forte com a entrada da maior revelação como profissional de vendas do segmento imobiliário nacional, que agora assume o desafio de movimentar a modalidade de compartilhamento de luxo”, destaca.

Para Cézar Haik, o novo desafio é desafiador. “Em qualquer segmento, o que te faz ter sucesso é focar prioritariamente em duas frentes: pessoas e processos. Quem consegue fazer isso tem a capacidade de criar vantagens competitivas em qualquer cenário”, salienta.

Com unidades sob medida a partir de R$ 450 mil, o projeto e as Kempinski Residences marcam a entrada de Canela no circuito global de alto luxo. São apartamentos de alto padrão com unidades de 52m² a 216m² e investimento variável, de acordo com perfil do proprietário e tempo desejado de uso, que pode ser de oito semanas por ano até o total de 52 semanas (ou seja, o ano todo) — para uso integral, não compartilhado.

Kempinski Residences: dono, mas com todos os serviços de um hotel cinco estrelas

As residências privadas contam com todos os serviços de um hotel cinco estrelas, incluindo a disponibilidade de mordomo e concierge, adega e garagens privativas individuais. Ou seja, o comprador se torna dono de um imóvel vitalício e desfruta de todas as comodidades de um hóspede. A todos esses atributos somam-se, ainda, o modelo já consolidado da elegante rede alemã.
O local oferece também um pool de entretenimento e descanso na academia de 1 mil m², sofisticado spa de padrão europeu com 1.500 m², Kids Club, piscinas aquecidas e piscina com borda infinita debruçada sobre o Vale do Quilombo. Salas de reuniões e de conferências completam o projeto de remodelação do icônico hotel Laje de Pedra.

RECEBA AS NOSSAS NOTÍCIAS AGORA TAMBÉM PELO TELEGRAM

Retrofit premiado internacionalmente é assinado pelo escritório Perkins&Will

O empreendimento representa um novo momento para hotéis e residências de lazer de alto padrão no Brasil.  O retrofit, que já recebeu prêmios internacionais, conta com o trabalho do escritório Perkins&Will. O design de interiores tem assinatura de Anastassiadis Arquitetos – responsável por projetos como Palácio Tangará, do Fairmont Copacabana e do Eden Roc, na Riviera Francesa e o paisagismo, que coordena a natureza externa e interna do hotel, é de Sérgio Santana.  Enquanto o empreendimento não é entregue, os visitantes contam com uma ampla agenda de atrações artísticas e culturais no local, além de operações gastronômicas.