Canela,

18 de junho de 2024

Anuncie

Segurança foi reforçada em todas as escolas de Canela nesta quinta (20)

Compartilhe:

Pequeno incidente foi registrado em um estabelecimento de ensino, mas todas as medidas de segurança foram tomadas e não representou risco para os alunos e comunidade

Canela amanheceu com segurança reforçada em todas as escolas da cidade. As forças de segurança, Polícia Civil, Brigada Militar, Patram e Corpo de Bombeiros, desde cedo, estavam com suas viaturas em frente aos educandários e os protocolos de segurança foram colocados em prática, diante do temor da comunidade de que algum tipo de ataque pudesse acontecer, depois de ameaças deste tipo circularam na internet, colocando em evidência a data de 20 de abril.

Apenas uma situação foi registrada em uma escola da cidade, onde um artefato caseiro foi encontrado, durante a madrugada, no pátio, ainda na área externa. Com isso, os protocolos de segurança foram acionados com a liberação dos alunos e um grupamento tático, especializado no assunto está deslocando para Canela, para confirmar que tipo de objeto se trata.

Essas ações fazem parte de um protocolo definido anteriormente e servem justamente para reforçar a segurança de alunos e da comunidade escolar. Neste momento, a situação está monitorada e não representa nenhum perigo.

A reportagem da Folha entrou em contato com a direção da escola Coopec, que funciona junto ao Campus da UCS, em Canela. Tanto a diretora da Coopec, Jane Pessin Meyer, quanto a diretora do Campus, Margarete Lucca, reforçaram que não aconteceu nada mais grave e que todas as medidas foram tomadas.

Como o número de alunos era baixo no dia de hoje e seguindo as orientações dos órgãos de segurança, os alunos foram liberados. As diretoras conversaram com a reportagem com o objetivo de tranquilizar a comunidade escolar e que as informações repassadas à comunidade sejam as verdadeiras, para que não se crie pânico na cidade.

O grupamento tático que se desloca à Canela deve remover o objeto encontrado e determinar, definitivamente, de que tipo se trata, mas, até o momento, trabalha-se com a ideia de que seja apenas um simulacro, colocado na escola como uma espécie de trote.

Nenhum outro incidente, além deste foi registrado na cidade.