Canela,

8 de dezembro de 2023

Anuncie

Comarca de Canela recebeu visita da Corregedoria de Justiça e pode receber novos projetos

Compartilhe:

Canela recebeu a visita institucional de membros da Corregedoria Geral da Justiça do Rio Grande do Sul. Nesta quinta (27), estiveram no Fórum da cidade o desembargador Giovanni Conti e os juízes corregedores André Coelho e Luis Antônio Johnson.

O encontro teve como objetivo a apresentação de propostas e projetos da Justiça Gaúcha, assim como a criação de uma nova Vara de Execuções Fiscais, que terá atuação regional, mas deverá ser instalada em Canela.

RECEBA GRATUITAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

O desembargador Conti conversou com a reportagem da Folha e ressaltou a eficiência da Comarca de Canela e sua alta resolutividade de processos judicias, bem como os benefícios da elevação da Comarca de Canela para instância intermediária, que resultará no aumento da estrutura dos serviços judiciais e extrajudiciais, podendo, consequentemente, termos novos promotores e servidores para Canela, assim como nas outras comarcas que receberam a promoção.

A comitiva da Corregedoria foi recebida pelos juízes Vancarlo Anacleto, titular da 1ª Vara, e Simone Chalela, titular da 2ª Vara, bem como a Defensora Pública Luciana Salvador Borges, a presidente da OAB – subseção Canela/Gramado, Anne Grahl Müller e servidores do Fórum de Canela.

RECEBA AS NOSSAS NOTÍCIAS AGORA TAMBÉM PELO TELEGRAM

Órgão Especial aprova elevação de entrância em Canela e outras 14 comarcas

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça aprovou nesta segunda-feira (24/4), de maneira unânime, a elevação das Comarcas de Campo Bom, Canela, Canguçu, Charqueadas, Encantado, Estância Velha, Gramado, Itaqui, Marau, Panambi, Parobé, Santo Antônio da Patrulha, São Sebastião do Caí, Três de Maio e Três Passos para entrância intermediária. A Presidente do TJ, Desembargadora Iris Helena Medeiros Nogueira, parabenizou as lideranças, autoridades locais e dirigentes da OAB nas 15 Comarcas pela conquista, destacando, porém, que já se tratava de um projeto da atual Administração, estabelecido pelo planejamento estratégico traçado. “A partir de agora já temos condições do encaminhamento da matéria para o Legislativo a fim de que o projeto seja votado pelos parlamentares”, concluiu a magistrada.

O Corregedor-Geral da Justiça, Desembargador Giovanni Conti, que foi o relator do projeto, lembrou que a matéria já havia sido aprovada pelo Conselho da Magistratura, no começo deste mês de abril, bem como pela de Comissão Organização Judiciária, Regimento, Assuntos Administrativos e Legislativos (COJE). Segundo ele, a iniciativa foi realizada após aprofundados estudos feitos pelo Colégio de Juízes-Corregedores e busca adequar a organização judiciária do Estado à realidade das comarcas, refletindo  de forma positiva entre magistrados e servidores na prestação jurisdicional. “Tal iniciativa do Poder Judiciário irá  contribuir para o crescimento e desenvolvimento social e econômico de todas as regiões do Estado, elevando comarcas de entrância inicial para intermediária”.