Canela,

15 de abril de 2024

Anuncie

Chico

360 GRAUS

Francisco Rocha

Respondi uma pesquisa de partido político em Canela. Tenho pena de quem encomendou!

Compartilhe:

Estava este colunista em frente à redação da Folha (alimentando meu vício na nicotina, o qual não consigo vencer), quando me aborda uma simpática senhora pedindo informação sobre ruas. Ela deve ter pensado: “este senhor tem cara de canelense”!

Acertou, conheço o entorno desde o século passado. Tirei as dúvidas da senhora, terminei meu pito e quando vou entrar (porque fumante sofre, tem que ir para rua, passa frio…) ela me pede: “podia fazer mais um favor, responder rapidinho um questionário”?

Depois de verificar que não era venda, atendi o pedido dela. Se tratava de uma pesquisa com fins eleitorais. Me levou 35 minutos, mas naquela altura do campeonato (que não foi paralisado em função das condições climáticas), já estava encarando como trabalho, tipo, “deixa eu ver isso de perto”!

Descobri que a pesquisadora, quando abre o formulário no tablet, grava a entrevista, eu fiz um monte de perguntas e ela não respondeu. No item sobre como você se informa, não havia jornal on-line ou portal de notícias, apenas jornal impresso e Facebook, em detrimento de outras redes sociais.

O que mais chamou atenção é que as perguntas te induziam a resposta. Por exemplo, no item que falava sobre o Centro de Feiras e a Casa de Pedra era possível responder apenas se você preferia PPP, venda ou concessão.

– Nenhuma das respostas!

– Mas só tem estas três.

– Mas não concordo com nenhuma – respondi tipo o Alexandre Pires, só para contrariar…

– Então, você não sabe?

– Sei bem, só não é nenhuma destas opções.

– Mas tem que ser uma das três.

– Ok, vamos de PPP, que é a menos pior.

Imagino que tenham pessoas que talvez não saibam o que é PPP, é Parceria Público Privada. A PPP pode ser concessão, convênio, várias coisas. A pergunta não dá margens a nada.

Assim como as que se seguiram, primeiro eles pedem para você dar uma nota para alguma área e depois qual a sua expectativa para a área que você votou.

Ora bolas, minha expectativa para saúde, turismo, educação, esporte e por aí vai será sempre 10. Que coisa mais sem pé, nem cabeça!

 “Olha moça, minha expectativa para a saúde é que seja nota 3 em Canela. Não gosto do Leandro Gralha e acho que ele não fez a barba ontem”, talvez seja a resposta que quem encomendou a pesquisa estava esperando.

Eu por minha vez, quero que o Gralha seja nota 10, que o Savi seja 10, que o Alfredo seja 10, pois, nós só temos a ganhar com isso.

– Como avalia os serviços do CAPs?

– Não sei, não uso!

E assim foi com transporte de pacientes, estradas do interior, fomento da agricultura e outros itens que realmente não são de domínio público da maioria da comunidade. Se alguém, diferente de mim, arriscou respondeu por um serviço que não usa, chutou.

Então eu me pergunto: que político encomenda uma pesquisa destas? Quer só gastar dinheiro?

Quer se iludir com o resultado? Porque, se ele quer apenas ser iludido, a gente marca uma hora e eu fico uma tarde inteira mentindo para ele, por um valor que dá a metade do que ele gastou.

Enfim, a pesquisa que eu respondi, de concreto pode ter apenas a avaliação do Governo Municipal, com Ótimo, Bom, Regular e Péssimo. Era tão malfeita que nem consegui identificar se era pró ou contra o MDB.

Prepare-se leitor, quando falamos de política, sempre tem como piorar.