Canela,

17 de abril de 2024

Anuncie

UCS Hortênsias busca oferecer curso de Medicina

Compartilhe:

Margarete Lucca, diretora da UCS Hortênsias. Foto: Márcio Cavalli

Bacharelado viria a se somar a Nutrição e Psicologia, de modo a ampliar a oferta de opções na área da saúde 

O Campus Universitário da Região das Hortênsias da UCS, em Canela, busca implantar o curso de Medicina, o que é considerado nos bastidores um marco para o desenvolvimento da Região das Hortênsias. É uma possibilidade almejada com a publicação da Portaria nº 650, do Ministério da Educação, em 6 de abril deste ano, que pôs fim à suspensão da abertura de novos cursos delegada pelo governo Temer em 2017.  

O chamamento para a abertura de novas ofertas de Medicina no país está amparado na lei do Programa Mais Médicos (Lei nº 12.871 de 2013), que estabelece como requisitos a necessidade social ou de estrutura de serviços conexos à saúde e à formação médica. 

RECEBA GRATUITAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

“Estamos visitando poderes públicos, hospitais e entidades dos municípios abrangidos pelo campus, inclusive no Vale do Paranhana. Temos o apoio oficial de quase 20 entidades, incluindo a Amserra”, comenta Margarete.  

Segundo ela, a implantação de Medicina deve ocasionar um fenômeno visto quando do início do curso de Hotelaria em 1988, e percebido hoje com o de Gastronomia no campus: a vinda de estudantes de várias partes do país, de modo a fomentar a economia da Região das Hortênsias.  

A nova oferta proporcionará o acréscimo de outras opções da área da saúde futuramente, tais como Enfermagem, Fisioterapia, Farmácia, Biomedicina, entre outras.  A UCS Hortênsias já conta com o bacharelado em Nutrição e em Psicologia. 

ESTRUTURA DO CAMPUS GARANTIRÁ OFERTA 

Dentro do planejamento estratégico da UCS, viu-se a possibilidade e a oportunidade de implantar não só Medicina como outros cursos da área da saúde no futuro, projeta o reitor Gelson Leonardo Rech.  

A referência para garantir o tão desejado curso é o legado de 55 anos dessa oferta em Caxias do Sul. As salas e os ambientes do campus das Hortênsias, aliados aos professores da Sede, unem-se à expertise da instituição para assegurar ao MEC a garantia de que a Região das Hortênsias será uma referência na formação de muitos médicos.  

“Temos mais de 120 professores que poderiam se deslocar a Canela para ministrar as aulas, além de um campus maravilhoso. Há leitos, hospitais, UBS’s, e estamos há mais de 30 anos na Região das Hortênsias. Temos todas as condições de entregar mais esse curso às comunidades atendidas pela Universidade”, diz Rech.  

Desde a publicação da Portaria nº 650 do MEC, em abril deste ano, a UCS trabalha para o curso de Medicina ser realidade na Região das Hortênsias. “Acreditamos que o processo para implantarmos deve ser ágil diante da carência de médicos nas comunidades atendidas pelo nosso campus”, prevê a diretora Margarete Lucca.  

RECEBA AS NOSSAS NOTÍCIAS AGORA TAMBÉM PELO TELEGRAM

Conforme levantamento feito pelo Demografia Médica no Brasil 2023, da Associação Médica Brasileira (AMB) e da FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), estima-se que o Brasil chegue a uma taxa de 2,91 médicos por 1.000 habitantes em 2025 – quase três vezes maior em relação a 1980 (0,94 médico por 1.000 habitantes), e acima da taxa de 2015: dois médicos por 1.000 habitantes. Isso graças à abertura de novos cursos.  

“Boa parte dos futuros médicos fixam residência onde fizeram suas práticas durante a graduação. Com essa tendência, os municípios da Região das Hortênsias e do Vale do Paranhana serão beneficiados porque mais médicos assistirão essas comunidades”, projeta a diretora da UCS Hortênsias.