Canela,

18 de maio de 2024

Anuncie

Família quer Justiça após morte de mulher em colisão de trânsito em Gramado

Compartilhe:

Patrícia Aguiar Cabral faleceu em decorrência dos ferimentos após a colisão

Velório foi interrompido para que corpo fosse encaminhado à perícia

A família de Patrícia Aguiar Cabral, 40 anos, quer Justiça no caso em que ela foi morta, após um incidente de trânsito ocorrido entre o final da noite de sexta (7) e a madrugada de sábado (8).

Segundo familiares, Patrícia havia saído do seu trabalho, em um hotel na cidade de Gramado, conduzindo sua motocicleta. Moradora de Canela, ela foi atingida por outro veículo quando se dirigia à sua residência.

O acidente aconteceu na Rua Leopoldo Rozenfeldt, próximo ao Lago Joaquina Rita Bier, em Gramado. Minutos depois a vítima foi socorrida pelo Samu e conduzida para o Hospital Arcanjo São Miguel, mas, logo após, foi transferida para o Hospital de Caridade de Canela, onde veio a falecer devido aos ferimentos.

Ainda, os familiares relatam que Patrícia sofreu múltiplas fraturas e teve traumatismo craniano, um craso grave, questionando o motivo de sua transferência para Canela, onde o Hospital não possui estrutura melhor que Gramado, que conta com UTI.

No local da colisão, familiares colheram pedaços de um para-choque preto, de um veículo GM, os quais eles ligam ao acidente que vitimou a motociclista. Também reclamam da demora em obter as imagens de câmeras de segurança do local.

Velório interrompido

O delegado regional de Polícia Civil, Gustavo Barcellos, conversou com a reportagem da Folha. Segundo ele, a Polícia só teve conhecimento do caso no sábado, quando iniciou as investigações. “Sabemos que foi uma colisão e o motorista do outro veículo evadiu do local. Não descartamos nenhuma linha de investigação. Qualquer informação pode ser repassada ao 197 ou então ao WhatsApp do plantão da Polícia Civil de Gramado, (54) 99279-3733”.

Na noite deste sábado, o velório de Patrícia foi interrompido e o corpo foi enviado à necropsia, no DML de Osório. O sepultamento, que estava agendado para este sábado (9), ainda não tem confirmação, pois depende da liberação do corpo.

O Capitão Montini, comandante da Brigada Militar de Gramado, disse à reportagem da Folha que a BM realizou o atendimento do acidente após a meia noite, mas o segundo veículo envolvido não foi localizado.

Patrícia deixa o marido e dois filhos, de 16 e 18 anos de idade.