Canela,

22 de junho de 2024

Anuncie

Prefeitura e Caixa buscam celeridade nos processos do ‘Minha Casa, Minha Vida’

Compartilhe:

Foto: Rafael Zimmermann

Objetivo é desenvolver um fluxograma de trabalho para agilizar liberação de projetos e recursos

O secretário de Meio Ambiente, Urbanismo e Mobilidade Urbana, Alfredo Shaffer, recebeu no Paço Municipal, na tarde de quinta-feira (13), a visita do gerente da agência da Caixa Econômica Federal de Canela, Rodrigo Mazzuca, para tratar de demandas relacionadas ao programa de habitação popular do Governo Federal ‘Minha Casa, Minha Vida’. A intenção é organizar um fluxograma de trabalho entre a Prefeitura e a Caixa que proporcione celeridade, tanto na liberação de projetos que se enquadrem no programa, como dos recursos destinados pelo banco.

RECEBA GRATUITAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

Para isso, a Secretaria de Meio Ambiente desenvolverá uma instrução normativa em parceria com a Caixa, com o objetivo de criar um fluxo especial para o trâmite dos projetos do Programa ‘Minha Casa, Minha Vida’. O secretário de Meio Ambiente, Alfredo Schaffer, destaca que esta é uma iniciativa de cunho social extremamente necessária para Canela. “Temos uma demanda gigantesca em nosso município por moradias populares e é um dever do poder público auxiliar esta camada da população. Além de ser uma pauta social esta medida também terá reflexos ambientais, contribuindo para que as pessoas não recorram a ilegalidade buscando imóveis em áreas impróprias”, projeta Alfredo Schaffer.

IMÓVEIS DE ATÉ R4 350 MIL

O gerente da agência da Caixa em Canela, Rodrigo Mazzuca, lembra que nesta semana o governo federal alterou as regras do Programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, possibilitando o financiamento de imóveis de até R$ 350 mil. “Isso abriu o leque de imóveis aqui no município que se enquadram no programa e já estamos percebendo um aumento considerável na procura. Por isso sentimos a necessidade de formatar esta parceria”, explica Mazzuca.

RECEBA AS NOSSAS NOTÍCIAS AGORA TAMBÉM PELO TELEGRAM

A reunião também contou com a presença do secretário Adjunto de Meio Ambiente, Leandro Heidtmann, do advogado da pasta, Leonel Pompeu de Matos, da representante do Instituto Piracema, Selma Petterle e da correspondente da Caixa, Carla Schneider.