Canela,

22 de fevereiro de 2024

Anuncie

Gerente preso por maus tratos ao filho com necessidades especiais é afastado do emprego

Compartilhe:

Empresa emitiu nota oficial lamentando o envolvimento do Parque nos atos divulgados em redes sociais

A Brigada Militar de Canela prendeu um homem de 43 anos, acusado de maus tratos contra seu filho, de seis anos de idade e portador de necessidades especiais. O fato aconteceu na madrugada de domingo (23), quando o acusado chegava em sua residência, acompanhado da família, o filho com PCD, a mulher e mais uma menina.

Os vídeos do circuito de segurança flagram a movimentação do acusado, de seu carro até o elevador. Segundo a nota divulgada pela BM, a denúncia partiu de moradores do prédio, que relataram que o homem carregava de forma brusca a criança, tendo, por diversas vezes quase derrubado, pois empurrava o carrinho sem o mínimo de cuidado, se mostrando também muito agressivo com a família.

O menino foi levado ao Hospital e acompanhado pela rede de proteção. No HCC, recebeu cuidados médicos.

Na Delegacia, o acusado, pai da criança, foi enquadrado como outros crimes do ECA. Após o registro foi liberado, porém expedido medida protetivas para que o acusado não volte a se aproximar da vítima.

Rapidamente as imagens se espalharam nas redes sociais, divulgando as imagens do circuito de segurança e dando o nome e local de trabalho do acusado, que inclusive vestia uma jaqueta da empresa nas imagens que serviram para a sua prisão.

Na manhã desta segunda, o Parque Bondinhos Aéreos informou que seu gerente,  Mário Galdeano, está afastado de todas as funções, até que todas as informações sejam apuradas, e o parque está dando todo apoio à família.

A empresa também  emitiu nota oficial sobre o fato, a qual publicamos, na íntegra, abaixo:

O Parque Bondinhos Aéreos comunica que recebeu, com profunda consternação, as imagens divulgadas na mídia social que envolvem atitudes  altamente reprováveis, da vida privada de seu gerente,  admitido há poucas semanas.

Nosso Parque não tolera e nunca  aceitará, de forma alguma, qualquer ato de agressão ou ofensa aos direitos e à dignidade da pessoa humana.

Ao longo dos 10 anos de atuação na serra gaúcha, nosso Parque sempre zelou pelo respeito aos seus colaboradores e visitantes, contribuindo com as causas comunitárias e com especial atenção à acessibilidade e à inclusão. Esse cuidado do Bondinhos da Serra com a inclusão social é reconhecido. O Parque possui três certificações: empresa amiga do autista, amiga da pessoa com deficiência e guia inclusivo. Nossa história e nossos valores  não nos permitem ser tolerantes com essas condutas!

Lamentamos que o nome do Parque tenha sido envolvido em ato tão reprovável e renovamos nosso compromisso com o respeito a todos os indivíduos e manteremos firmes nossos compromissos com a inclusão, o cuidado e o amparo.

NOTA DO EDITOR

A editora Folha de Canela não irá divulgar as imagens do ocorrido para preservar a família, que em nossa avaliação, também é vítima da agressão.