Canela,

20 de junho de 2024

Anuncie

Ju Alano

EDUCAÇÃO FINANCEIRA

Juliana Alano

ESQUEÇA O CONCORRENTE OU MORRA TRABALHANDO SEM GANHAR DINHEIRO • Juliana Alano

Compartilhe:

Caro leitor, uma dúvida bem comum e que tira o sono de muita gente é: meu concorrente vende mais barato! O que faço agora? Bem, a primeira coisa a fazer é não se desesperar.

Se o preço é o seu principal norte da estratégia comercial, construir valor para o produto ou serviço, é uma boa pedida para não perder clientes quando o concorrente abaixar o preço. Dessa forma, ao agregar valor à sua estratégia de vendas, você não apenas fideliza o cliente, como deixa de sacrificar sua empresa pensando sempre na concorrência. O especialista em vendas Ricardo Cattani diz que se a única coisa que você tem para oferecer ao cliente for desconto, então é melhor fechar as portas.

Isso não significa que analisar a concorrência não seja importante. Aliás, é fundamental. Porém, é ainda mais importante ter clareza dos seus números. Quando você define seu preço de venda baseado no que a concorrência está praticando, pode ficar em uma posição muito delicada. Isso porque você não sabe qual o custo interno do concorrente, quais estratégias de precificação e posicionamento de mercado ele está seguindo, o que pode levar seu negócio à berlinda.

• SIGA A JULIANA NO INSTAGRAM

Antes mesmo de criar seu produto ou serviço, é preciso saber quanto as pessoas vão querer pagar por ele. Não apenas o valor frio e monetário, mas a disposição que as pessoas terão para pagar pelo que você pretende oferecer. Um exemplo é a Netflix, que oferecia filmes e séries, o mesmo conteúdo que as locadoras de vídeo, mas de uma forma completamente diferente, ou seja, se isso importa para os consumidores, eles se dispõem a pagar uma taxa mensal pelo serviço.

Competir por preço é algo que não apenas desgasta a lucratividade e operacionalidade de uma empresa, mas também, sua imagem diante do mercado. As pessoas e empresas compram de quem elas gostam, cofiam e geralmente querem comprar das que sejam as melhores em seu segmento. E vamos combinar que dificilmente essas empresas são as mais baratas, já que preço baixo e alta qualidade é algo bem difícil de se imaginar.

Se você quer chegar no final do mês com dinheiro no caixa é importante que você saiba primeiro quanto custa o seu produto e serviço, essa informação vai ajudar a ter clareza na hora de formular o preço de venda. Segundo, olhe para o que seu concorrente está praticando, fique alerta ao mercado que você atua, mas não para “copiar” o preço e sim para inovar e se destacar na percepção de valor dos consumidores. Já dizia Warren Buffett “O preço é o que você paga. Valor é o que você recebe.”