Canela,

20 de abril de 2024

Anuncie

UCS entrega nesta terça-feira a reestruturação do Bloco H, no Campus-Sede

Compartilhe:

Foto: Bruno Zulian

Combinação de tecnologias e metodologias ativas aprimoram significativamente a experiência de aprendizagem no Ensino Superior, tornando-a mais engajadora, eficaz e alinhada com as demandas do mundo contemporâneo

A Universidade de Caxias do Sul entrega nesta terça-feira, 8 de agosto, a reestruturação física e tecnológica do Bloco H, no Campus-Sede, em Caxias do Sul. O conjunto de mudanças e melhorias tem como objetivo atualizar o ambiente de aprendizagem, proporcionando uma experiência mais eficiente e enriquecedora para a comunidade acadêmica.

A reestruturação do Bloco H integra a proposição de um Complexo de Ensino, Pesquisa e Inovação da Área da Vida, em desenvolvimento pela UCS. Uma das novidades é o  Laboratório de Simulação da Vida, antes situado no Bloco S. O novo Centro conta com três salas de simulação avançada, três salas de debriefing, duas de ensino de habilidades e seis consultórios de simulação clínica. O investimento foi de R$ 8.100.000,00, valor esse financiado pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), órgão vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

RECEBA GRATUITAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

Os laboratórios de realidade virtual são constituídos também por uma plataforma educacional da marca Lipix, capaz de oferecer novos cenários de ensino para os cursos através da utilização de novas tecnologias como a Realidade Virtual (VR). Possibilitam criar cenários de estudo e simulação interativos, onde o professor consegue modificar parâmetros para moldar cenários em tempo real, possibilitando uma simulação mais realística e adaptada às ações do aluno durante treinamentos.Os laboratórios também possuem impressoras 3D Flashforge Creator 3, que permitem a impressão de modelos anatômicos e qualquer outro modelo 3D relacionado aos temas de ensino criados pelos alunos e professores.

O novo Bloco H, no entanto, não se limita apenas ao curso de Medicina ou aos demais da Área do Conhecimento de Ciências da Vida. Com exceção do Centro de Simulação da Vida, que tem direcionamento aos acadêmicos dos cursos da Saúde, os outros dois andares do prédio, incluindo todas as salas e tecnologias instaladas, poderão ser utilizados por todos os cursos a fim de tornar o processo de aprendizado mais envolvente, interativo e personalizado. “A nova estrutura é para todos os cursos que buscam a integração de tecnologias avançadas no ensino, em ambientes bem equipados. O Bloco H é da UCS, de todas as Áreas do Conhecimento”, destaca a professora Carin Weirich Gallon, diretora da Área do Conhecimento de Ciências da Vida.

Inovação no processo de ensino

Os novos ambientes do Bloco H propõem inovação no processo de ensino e pesquisa, colocando a UCS em destaque na região da Serra Gaúcha, no Estado e no país, em condições de igualdade para competir com grandes instituições nacionais. “A simulação realística é uma metodologia ativa, em franco crescimento no Ensino Superior, inspirada na aviação civil, que tem desempenhado um papel importante ao proporcionar experiências imersivas e interativas. Não há na região ou no Estado nenhuma estrutura que se assemelhe ao que foi implantado aqui”, observa Carin. 

Os novos espaços, adianta a diretora, permitirão que os acadêmicos aprendam e desenvolvam competências em contato com tecnologias avançadas em simulação realística de alta fidelidade. Com possibilidades que colocam o aluno no centro do processo de ensino-aprendizagem, a metodologia permite a simulação de inúmeras situações clínicas – como de atendimento a paciente com infarto agudo do miocárdio ou acidente vascular encefálico – sem riscos, já que os procedimentos são realizados em manequins computadorizados especialmente projetados para as práticas. “A proposta é de uma transformação digital com incorporação de atividades relacionadas ao desenvolvimento de ensino, pesquisa e inovação no ecossistema em que a UCS está inserida, para contribuir com o fortalecimento da capacidade de inovação de todos os discentes, docentes, comunidade e parceiros”, finaliza Carin.

A nova estrutura

O Bloco H passa a ter:

  • nove salas de aulas para 60 pessoas
  • dois laboratórios para uso de tecnologias
  • Centro de Simulação da Vida
  • Auditório revitalizado, com capacidade para 175 pessoas
  • Prédio com 100% de acessibilidade

Nos pavimentos

  • 1º andar: salas de aula totalmente readequadas, que impulsionam o uso das metodologias ativas, e auditório para 175 lugares, com melhorias na climatização, transmissão e acessibilidade, e espaços de convivência e descompressão
  • 2º andar: Laboratório de Tecnologias Emergentes – Realidade Aumentada (AR), Realidade Virtual (VR) e Impressão 3D 
  • 3º andar:  Centro de Simulação da Vida

RECEBA AS NOSSAS NOTÍCIAS AGORA TAMBÉM PELO TELEGRAM

Mural artístico e interativo 

A reestruturação do Bloco H ganhou ainda uma atração externa com conceito que remete à tecnologia e à inovação aplicadas à ciência, mas com olhar humanizado. Trata-se de um desenho de 300 metros quadrados, feito na técnica do grafite, em uma das paredes laterais do Bloco. Assinado pelo artista e publicitário graduado pela UCS Gustavo Gomes, também responsável pelo mural feito em grafite que ocupa a fachada principal do Instituto Hospitalar Veterinário da UCS (IHVET), a nova obra explora as possibilidades de criação na perspectiva do uso da realidade aumentada – tecnologia que integra um conteúdo virtual dentro de um cenário real a partir de câmeras.

O desenho, que ocupa a parede de 13 metros de altura e cerca de 25 metros de largura, começou a ser produzido no dia 15 de maio e também será inaugurado nesta terça-feira. Após sua finalização, foi realizado um estudo, que mostrou como a inclusão de tecnologias digitais poderia dialogar com o conteúdo da pintura, para o desenvolvimento da realidade aumentada. A combinação que possibilita novas maneiras de experienciar espaços, edifícios e artes urbanas. Gomes explica que o mural é totalmente animado e todos da comunidade podem interagir junto dele, ao apontar a câmera do celular à parede usando o filtro disponibilizado no Instagram da UCS, recurso que também foi utilizado no grafite do IHVET. Para ele, a comunidade ganha em todos os sentidos, já que a obra constitui mais um convite para conhecer a Cidade Universitária. “A gente trabalhou sobre a ideia da ciência, da tecnologia e da arte, vinculando a inteligência artificial”, conta, ao contextualizar a dimensão do trabalho projetado pelo Atelier Gustavo Gomes e citar outros profissionais que contribuíram na criação. São eles: Ananda Galeti, Gabriel Dalla Rosa, Emanoel Gonçalves, Vitor Hugo e Vitória Catarina, além do Studio Abstrato, responsável pela realidade aumentada, e do Drone-e, à frente das imagens de vídeo. A curadoria foi das professoras Silvana Boone e Carin Weirich Gallon, Daniel Freitas, Daniel Alves, Lisangela Letti e da arquiteta Bruna Oliveira.