Canela,

16 de maio de 2024

Anuncie

Policiais Civis do RS realizam paralização nesta terça e quarta-feira

Compartilhe:

Pauta inclui reposição salarial, promoções, igualdade salarial entre comissários de polícia e capitães da Brigada Militar

Policiais Civis do Rio Grande do Sul anunciaram uma paralisação entre esta terça-feira (08) e quarta-feira (09) de agosto em busca de diálogo e atenção às suas demandas. A Delegacia de Polícia de Canelça aderiu ao movimento.

Segundo Diego Milani, Policial Civil representante da UGEIRM Sindicato da 6ª Região Policial, a ação tem como finalidade esclarecer à população os motivos por trás da paralisação, enfatizando a recusa do governo em negociar sua pauta de reivindicações.

RECEBA GRATUITAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

Essa pauta inclui questões cruciais como a reposição salarial, promoções, igualdade salarial entre comissários de polícia e capitães da Brigada Militar, bem como o apoio ao Projeto de Lei 04/2023, que visa restabelecer paridade e integralidade aos policiais que ingressaram após 2015.

Os Policiais Civis consideram fundamental mostrar à sociedade que sua luta visa manter a qualidade dos serviços de segurança pública, uma vez que esses profissionais desempenham papel fundamental na redução dos índices de violência no estado.

Durante os dias de paralisação, os agentes concentrarão suas ações em frente a diferentes delegacias.Essa medida foi decidida durante reunião do Conselho de Representantes da UGEIRM (Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores de Polícia RS), com o apoio da ASDEP (Associação dos Delegados de Polícia do Rio Grande do Sul) e ACP (Associação dos Comissários de Polícia RS), e visa chamar a atenção das autoridades para as necessidades dos profissionais e a importância de um diálogo construtivo em prol da segurança pública no estado.

RECEBA AS NOSSAS NOTÍCIAS AGORA TAMBÉM PELO TELEGRAM

Os Policiais Civis ainda relatam os número de redução de crimes no último ano:

  • Queda de 17,2% no número de latrocínios;
  • Queda de 32,2% no número de feminicídios;
  • Queda de 10% dos roubos de carros;
  • Queda de 14,7% dos roubos no transporte coletivo;
  • Queda de 17,9% dos roubos no Campo.

*Com informações de Rádio Uirapuru